Um Projeto: Fundação Estudar
renovar a motivação

Como introduzir novos desafios e renovar a motivação em seu trabalho

Por Suria Barbosa

Sente-se desmotivado com seu trabalho? Pequenas mudanças podem te ajudar a reacender sua animação. Inspire-se com a trajetória e dicas de diretora de Marketing e Comercial da Vereda Educação.

Não é incomum desanimar no trabalho – e isso pode ter vários motivos. Mas também não significa que você precisa continuar desencorajado. Uma boa é tomar as rédeas da sua função e incrementá-la ou adotar novos desafios. Segundo Patrícia Silva Hygino de Miranda, diretora de Marketing e Comercial da Vereda Educação, isso é essencial para renovar a motivação.

“Os novos desafios te levam a aprender sobre novos assuntos, interagir com outras pessoas, descobrir novas habilidades e, sobretudo, viver novas experiências. Gosto de dizer que os novos desafios não te tiram da zona de conforto, eles ampliam a sua zona de conforto. E não tem nada mais rico e estimulante do que expandir os horizontes e descobrir todo um novo mundo.”

Buscar incrementar suas atividades também é vantajoso para as organizações. É uma forma de identificar e formar possíveis novas lideranças e ter novas pessoas buscando otimizar o jeito com que se persegue os objetivos e metas estipulados. Além disso, ao assumir novas responsabilidades, os profissionais ficam mais engajados e produtivos, acrescenta a diretora.

Inspire-se na trajetória da diretora da Vereda Educação

Patrícia conta que teve três momentos em que a introdução de novos desafios pautou sua carreira. A primeira foi quando começou a trabalhar em um banco de investimentos. Mesmo sendo economista, não tinha experiência nem intenção de atuar na área. “Foi um mundo novo que se abriu e um desafio intelectual gigantesco”, lembra. “No meu caso, a fórmula mágica para me deixar extremamente motivada. Não sosseguei enquanto não entendi por completo aquela área e tive total domínio das minhas atividades.”

“Após quatro anos, por mais que a progressão na carreira no banco trouxesse alguns novos desafios, percebi que estava sentindo falta de algo”, diz. No fim das contas, entendeu que lhe faltava trabalhar em direção a um propósito de impacto social, algo que não encontraria na instituição.

Foi então que comprou seu segundo grande desafio: sair do mercado financeiro para ingressar no mundo da educação. Mais uma vez estava mergulhando de cabeça em um setor desconhecido. “O desafio foi aumentando a medida em que fui ganhando outras áreas para tocar, até que no final estava com o financeiro, marketing, atendimento e operacional da maior marca da empresa. Foram os três anos em que mais cresci na minha vida profissional, em todos os sentidos.”

Leia também: Conheça os 3 fatores fundamentais da motivação, segundo especialista

Enfim, surgiu a oportunidade de tornar-se sócia da Vereda Educação. Seu terceiro desafio foi, então, de sair de uma empresa grande e estruturada para trabalhar em uma startup exercendo uma função muito diferente do que tinha experiência. “Sem dúvidas foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado. É um desafio enorme, mas que além da motivação, me traz um constante crescimento e desenvolvimento das minhas habilidades.”

“Se eu pudesse dar um conselho, diria para não deixarem as grandes oportunidades passarem por medo de nunca terem feito aquilo antes. É justamente assim que nos tornamos profissionais mais completos, confiantes e experientes.”

4 dicas para renovar a motivação

Qual é a hora certa de evoluir seus desafios?

Para Patrícia, não existe receita para identificar o momento certo para promover mudanças, apenas sinais que podem ser observados. “Quando a pessoa começa a se sentir confortável demais na sua função a ponto disso ser quase desestimulante, é hora de se mover”, destaca.

Mudanças que podem te motivar

Uma mudança que renove sua motivação no trabalho não precisa ser drástica, como mudar de empresa ou setor. Às vezes, basta introduzir pequenas mudanças na sua vida profissional como trocar de área, fazer gestão de time ou até mesmo pedir novas responsabilidades dentro da mesma função.

Faça o teste vocacional do Na Prática!

Como fazer isso sem apoio direto?

Segundo a diretora da Vereda Educação, é possível fazer isso sem apoio direto dos líderes, por exemplo. O elemento chave para tanto: proatividade.

“O próprio profissional pode ir além das suas funções e propor novas atividades, parcerias, modelos, rotinas de gestão, etc., para melhorar ainda mais os resultados da empresa. É muitas vezes a partir disso, inclusive, que os convites formais para novos desafios surgem.”

O que é indispensável (em qualquer função)

“Na minha opinião, o genuíno engajamento é a principal chave para qualquer profissional conseguir progredir na carreira e ter cada vez mais desafios”, conta Patrícia. Isso porque um profissional engajado e alinhado com os objetivos da empresa consegue ter uma visão holística do negócio, além de desenvolver um “sentimento de dono”. Ambas as características ajudam a pensar para além da própria função, a trazer novas ideias… Consequentemente, o profissional entende cada vez mais como apoiar a instituição a atingir seus objetivos, tornando-se um bem valioso para a organização.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo