Um Projeto: Fundação Estudar
Beto Sicupira, Jorge Paulo Lemann e Marcel Telles

Assista: Marcel Telles explica como encontrar grandes oportunidades

Por Redação, do Na Prática

Em conversa com jovens, empresário dá dicas de carreira e lembra sua trajetória inicial no mercado financeiro. “A resiliência vem da paixão”, garante

Quando Marcel Telles ainda estudava Economia na Universidade Federal do Rio de Janeiro, nos anos 1960, amigos seus começaram a chamar atenção pelos ternos bem cortados e pelas novas motocicletas. Interessado, o jovem foi perguntar o que faziam: trabalhavam no mercado financeiro.

“Não tinha a menor ideia do que era aquilo”, diverte-se ele, que participou de um bate-papo com jovens – realizado com apoio da Fundação Estudar e do Na Prática – e aproveitou para compartilhar sua trajetória e conselhos de carreira (vale lembrar que ele próprio, ao lado dos sócios Jorge Paulo Lemann e Beto Sicupira, criou a Fundação Estudar em 1991). 

Baixe o ebook: 8 Ferramentas Para Ser um Líder Melhor

Segundo Telles, um sonho sem metas é apenas um sonho e as pessoas pessoas são capazes de sonhar a vida inteira sem um plano. 

Dono dessa mentalidade desde cedo e decidido a conhecer o mercado financeiro, entrou “pela porta dos fundos” na maior corretora da época. De meia-noite às 6h da manhã, conferia manualmente papeis que comprovassem compras e vendas.

Era um trabalho maçante, mas pelo menos ele estava lá.

Certo dia, escutou o dono da empresa falar bem especificamente de um entre os dez andares da corretora: aquele que trabalhava com open market, um mercado de títulos públicos e então uma área nova no Brasil.

Leia também: Cris Correa, autora de Sonho Grande, compartilha seus principais aprendizados ao escrever biografias de grandes empresários brasileiros

“Ouvi aquilo e pensei que gostaria de estar ali”, lembra. Proativo, bateu na porta do oitavo andar e fez sua proposta. A única vaga disponível, no entanto, era de operador de cliente. “Eu não tenho o menor jeito para ser vendedor, então comecei a olhar outras opções.”

O acaso acabou levando-o como operador para uma corretora recém-aberta e que mudaria sua vida: a Garantia, que depois se tornou o Banco Garantia e pavimentou sua carreira de enorme sucesso.

Foi lá que conheceu Jorge Paulo Lemann – “ele vê as coisas de maneira simples e vê antes”, afirma – e Beto Sicupira. “Procurem pessoas assim: extraordinárias e que tenham a generosidade de deixar outros terem crédito e se desenvolverem”, aconselha.

Após a experiência no banco, que acabou sendo vendido, os três sócios continuaram fazendo negócios juntos. Criaram o Grupo 3G, um dos mais importantes do mundo e controlador de marcas como AB InBev, Burger King e Kraft Heinz. Este último negócio foi feito em parceria com Warren Buffett, tido como o investidor mais importante do mundo.

Leia também: O que Warren Buffett tem a dizer sobre Jorge Paulo Lemann

Em 1991, paralelamente a essa escalada empresarial, o trio criou a Fundação Estudar, uma organização sem fins lucrativos que emprega a mesma cultura de excelência empresarial do Grupo 3G e tem como objetivo melhorar o país desenvolvendo jovens lideranças brasileiras.

Como encontrar as melhores oportunidades de trabalho

Hoje uma das figuras mais emblemáticas do Brasil, Marcel Telles é conhecido pelo estilo direto ao ponto – algo que mantém quando oferece conselhos de carreira.

“Gostar [do que se faz] ajuda para sempre porque o trabalho do dia a dia é chato a não ser que você ame”, começa.

Entre desafios, mudanças, burocracias e tarefas mundanas, um profissional engajado vai precisar fazer muito coisa. “Se você não amar, é difícil. A resiliência vem da paixão.” 

Para encontrar grandes oportunidades nas áreas que lhe interessam, é importante mergulhar naquele universo, como Telles fez nos tempos de universidade.

“Tenha uma ideia de onde quer estar e entre na água. De repente, vai passar o peixão”, garante.

Se busca uma oportunidade de crescimento exponencial, ele sugere procurar por negócios novos (atualmente, ele cita área de tecnologia e inteligência artificial), utilizar suas aptidões e assim ganhar vantagem competitiva no mercado. 

E não é preciso ser gênio para ter sucesso. “A única limitação da maioria das pessoas são elas mesmas”, garante. “Não se deem por satisfeitos nunca.”

Inscreva-se no curso por e-mail: Conselhos de CEO

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo