Um Projeto: Fundação Estudar
Pessoas negociando

As 30 melhores escolas de educação executiva, segundo o FT

Por EXAME.com

Cinco escolas de negócio brasileiras estão entre as melhores do mundo; a mais bem ranqueada aparece em décimo lugar

Como tem sido desde 2012, a escola de negócios suíça IMD é classificada pelo jornal Financial Times como a melhor para educação executiva no que diz respeito a programas abertos para profissionais.

“Conseguimos de novo. Estamos extremamente orgulhosos em ser número um em programas abertos de educação executiva há cinco anos e também de termos melhorado em outras categorias-chave nesse período”, disse em comunicado o presidente do IMD, Dominique Turpin.

A metodologia leva em conta mais de 15 aspectos, como sistema de ensino, qualidade dos professores, estrutura do curso, instalações físicas, qualidade dos alunos, objetivos alcançados por ex-alunos, diversidade, quantidade de alunos internacionais, entre outros.

Em segundo lugar aparece a escola espanhola IESE, que também ficou no topo da lista de cursos elaborados sob medida para as empresas.

Entre as brasileiras, a Fundação Dom Cabral (FDC) foi a mais bem classificada, na 10ª posição. No ano passado, a FDC ficou em 12º. O Insper, em 54º lugar, a Fundação Instituto de Administração (FIA), em 55º lugar e a Saint Paul Escola de Negócios, na 59º posição, são as outras escolas de negócios brasileiras mencionadas na lista do Financial Times.

Leia também: Educação Executiva – conheça os benefícios desse tipo de curso

1º IMD
País: Suíça/Singapura
Ranking geral em 2016: 1º
Ranking geral em 2015: 1º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 4º

2º Iese Business School
País: Espanha
Ranking geral em 2016: 2º
Ranking geral em 2015: 3º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 15º

3º Harvard Business School
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 3º
Ranking geral em 2015: 4º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 3º

4º University of Virginia: Darden
Instituição University of Virginia: Darden
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 4º
Ranking geral em 2015: 11º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 1º

5º University of Michigan: Ross
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 5º
Ranking geral em 2015: 9º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 2º

6º Center for Creative Leadership
País: Estados Unidos/Bélgica/Singapura/Rússia
Ranking geral em 2016: 6º
Ranking geral em 2015: 5º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 5º

7º Esade Business School
País: Espanha
Ranking geral em 2016: 7º
Ranking geral em 2015: 7º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 11º

8º HEC Paris
País: França
Ranking geral em 2016: 8º
Ranking geral em 2015: 2º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 20º

9º University of Oxford: Saïd
País: Reino Unido
Ranking geral em 2016: 9º
Ranking geral em 2015: 10º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 7º

10º Fundação Dom Cabral
País: Brasil
Ranking geral em 2016: 10º
Ranking geral em 2015: 12º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 17º

11º Insead
País: França/Singapura/Emirados Árabes Unidos
Ranking geral em 2016: 11º
Ranking geral em 2015: 7º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 13º

12º London Business School
País: Reino Unido
Ranking geral em 2016: 12º
Ranking geral em 2015: 17º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 8º

13º ESMT – European School of Management and Technology
País: Alemanha
Ranking geral em 2016: 13º
Ranking geral em 2015: 13º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 12º

14º University of Chicago: Booth
País: Estados Unidos/Reino Unido/Singapura
Ranking geral em 2016: 14º
Ranking geral em 2015: 5º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 16º

15º Stanford Graduate School of Business
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 15º
Ranking geral em 2015: 15º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 10º

16º MIT: Sloan
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 16º
Ranking geral em 2015: 25º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 6º

17º University of Pennsylvania: Wharton
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 17º
Ranking geral em 2015: 23º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 21º

18º Essec Business School
País: França/Singapura
Ranking geral em 2016: 18º
Ranking geral em 2015: 15º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 40º

18º UCLA: Anderson (empate)
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 18º
Ranking geral em 2015: 31º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 18º

20º University of Toronto: Rotman
País: Canadá
Ranking geral em 2016: 20º
Ranking geral em 2015: 19º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 14º

21º Kaist College of Business
País: Coreia do Sul
Ranking geral em 2016: 21º
Ranking geral em 2015: 20º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 23º

22º Ceibs
País: China
Ranking geral em 2016: 22º
Ranking geral em 2015: 24º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 25º

22º Henley Business School (empate)
País: Reino Unido
Ranking geral em 2016: 22º
Ranking geral em 2015: 33º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 19º

24º Columbia Business School
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 24º
Ranking geral em 2015: 20º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 22º

25º Western University: Ivey
País: Canadá/China
Ranking geral em 2016: 25º
Ranking geral em 2015: 20º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 9º

26º Queen’s University: Smith
País: Canadá
Ranking geral em 2016: 26º
Ranking geral em 2015: 27º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 24º

27º IE Business School
País: Espanha
Ranking geral em 2016: 27º
Ranking geral em 2015: 29º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 50º

28º ESCP Europe
País: França/Reino Unido/Alemanha/Espanha/Itália
Ranking geral em 2016: 28º
Ranking geral em 2015: 29º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 43º

29º Vlerick Business School
País: Bélgica
Ranking geral em 2016: 29º
Ranking geral em 2015: 32º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 43º

30º Thunderbird School of Global Management at ASU
País: Estados Unidos
Ranking geral em 2016: 30º
Ranking geral em 2015: 26º
Ranking no quesito “Qualidade dos professores”: 29º

 

Este artigo foi originalmente publicado em EXAME.com

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo