Um Projeto: Fundação Estudar
executivos em predio de negocios com vista

6 jeitos de saber se você trabalha em uma empresa realmente boa

Por Tradução do LinkedIn

O casal de empresários Jack e Suzy Welch mostra como descobrir se seu empregador olha para o futuro

Uma empresa em que as pessoas realmente queiram trabalhar tem uma das maiores vantagens competitivas do jogo: a habilidade de contratar e trabalhar com a melhor equipe.

Construir essa vantagem pode levar anos – décadas ou mais. É assim que funcionam as reputações dos empregadores. São construídas carreira por carreira, relatório anual por relatório anual, crise por crise (e toda empresa teve uma ou duas delas) e recuperação por recuperação.

No mundo atual, saturado de notícias, há uma grande exceção no passo normalmente glacial da construção de reputações. Empresas podem se tornar as preferidas dos funcionários virtualmente da noite para o dia graças ao buzz factor, tão potente quanto rápido.

Em uma empresa de base tecnológica, o buzz geralmente vem com uma grande descoberta ou com um produto ou serviço que alteram o paradigma. Google, Amazon e Twitter são exemplos perfeitos. O buzz também pode vir de uma marca glamurosa ou prestigiosa, como Chanel ou Ferrari.

Leia também: “A vida é muito curta para trabalhar em uma empresa chata”, diz CEO da AbInbev

Mas dentro do conjunto dessas empresas que atraem, há alguns denominadores comuns importantes. 

E então, onde seu empregador se encaixa? Você trabalha para uma grande empresa como essa? Aqui está como saber…

1. Grandes empresas demonstram um compromisso real com aprendizado contínuo. De fato. Essas empresas investem no desenvolvimento de seus funcionários através de aulas, programas de treinamento e experiências fora do lugar de trabalho – todas mandando a mensagem de que a empresa está ansiosa para facilitar um caminho estável rumo ao crescimento pessoal.

2. Grandes empresas são meritocracias. Salários e promoções estão intimamente conectados à performance, e sistemas de avaliação rigorosos consistentemente lembram as pessoas de sua situação. Como em qualquer empresa, quem você conhece e a escola em que estudou podem te ajudar a colocar o pé na porta. Mas depois disso, só os resultados importam. Pessoas inteligentes, autoconfiantes e competitivas são sempre atraídas a este tipo de ambiente.

3. Grandes empresas não apenas permitem que as pessoas tomem riscos mas celebram as que o fazem. E não atiram em quem tentou e falhou. Como é o caso com meritocracias, uma cultura de tomada de riscos atrai exatamente o tipo de funcionários criativos e ousados que as empresas gostam e querem num mercado global onde a inovação é a melhor defesa contra uma concorrência de custos implacável.

4. Grandes empresas entendem que o que é bom para a sociedade também é bom para os negócios. Gênero, raça e nacionalidade nunca são limitações. As ideias de todos importam. Os empregadores favoritos são diversos e globais em sua visão e ambientalmente sensíveis em suas práticas. Oferecem flexibilidade em horários de trabalho para quem merece, de acordo com sua performance. Em uma palavra, as grandes empresas são iluminadas.

Leia também: Os 100 melhores cursos de administração do Brasil

5. Grandes empresas mantêm seus padrões de contratação rígidos. Fazem os candidatos darem duro para se unir ao quadro sendo muito exigentes, com critérios que giram em torno de inteligência e experiência anterior, e submetendo-os a um processo árduo de entrevistas. Talento tem um jeito incrível de atrair outros talentos.

6. Grandes empresas são lucrativas e estão em crescimento. Um aumento no preço das ações é um imã na hora de contratar e reter pessoas. Mas além disso, apenas as empresas prósperas podem prometer um futuro com mobilidade de carreira e potencial crescente de recompensas financeiras. De fato, uma das coisas mais intoxicantes que uma empresa pode dizer a um funcionário em potencial é: “Junte-se a nós para a melhor jornada da sua vida”.

E isso começa um ciclo virtuoso. A melhor equipe atrai a melhor equipe, e vencer frequentemente leva a novas vitórias. É uma jornada que você e sua equipe não vão querer que termine.

 

Jack Welch é Presidente Executivo do Jack Welch Management Institute da Universidade Strayer. Através de seu programa de MBA, o Jack Welch Management Institute oferece a estudantes e organizações metodologias comprovadas, práticas de uso imediato e as credenciais respeitáveis para vencer no mundo dos negócios.

Suzy Welch é autora de bestsellers, comentadora de TV e uma respeitada jornalista de negócios. Já foi editora da publicação Harvard Business Review e passou anos na consultoria Bain & Company.

 

Assista também: Claudia Elisa Soares, vice-presidente de Gente e Gestão da Votorantim Cimentos, explica o que é preciso para o jovem crescer dentro de uma empresa 

Este artigo foi originalmente publicado em LinkedIn e traduzido por Ana Pinho

 

Dica do Na Prática:

A forma como você lida com os desafios é o grande diferencial da sua carreira. E o que mais faz diferença nessas horas são seu valores pessoais. Para te ajudar a desenvolver esse seu lado, a Fundação Estudar criou o Liderança Na Prática, um curso de quatro dias que te ensina na prática valores de autoliderança. Inscreva-se agora com 10% de desconto usando o cupom LIDE-10. É só clicar aqui!

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo