Um Projeto: Fundação Estudar
pessoas em sala de reunião

Trainee Cremer: como entrar na empresa

Por Cecília Araújo

Diretor de RH e atual participante do programa dão dicas aos jovens candidatos que desejam disputar uma vaga na companhia

Muitas são as razões que levam milhares de candidatos anualmente a tentarem ingressar no quadro de uma empresa através de programas de trainee. Mas o que é preciso para conseguir se destacar entre tantos candidatos bons? Quais as competências necessárias para as atividades diárias? Rodrigo Ladeira, diretor de Recursos Humanos na Cremer, adianta que não existe uma resposta-padrão para tudo, mas diz que alguns itens podem nortear, sim, o profissional na busca por uma posição dentro do quadro da empresa em que trabalha.

Atuando no segmento de saúde há quase 80 anos e líder de mercado com mais de 3.000 colaboradores, a companhia tem investido cada vez mais no seu programa de trainee e só tem colhido bons frutos com o investimento. “Temos reais oportunidades de causar um grande impacto no mercado da saúde nos próximos anos e esse novo profissional vai estar inserido nesta realidade”, explica o diretor.

Com um programa de trainee de apenas dois anos, a experiência recente tem causado muita curiosidade entre os que se candidatam. “Estamos no segundo ano com cerca de 20 mil inscritos. Fomos de 1.600 pessoas para 20 mil”, conta Rodrigo. Com um quadro de funcionários cada vez mais renovado, o gestor do RH da Cremer conta que a absorção de talentos mais jovens não é, necessariamente, uma meta atual: “isso é reflexo de uma mentalidade da empresa de provocar rupturas e mudanças. Coincidentemente, temos encontrado isso em pessoas com menos idade, mas não é uma regra. Aqui temos oportunidades para profissionais de todas as idades. Valorizamos a diversidade”, diz.

Rodrigo Ladeira [reprodução]

Leia também: O trabalho de um gerente de planejamento na Cremer

Perfil do Trainee Cremer

Rodrigo diz que o perfil que procura o trainee da Cremer é bastante híbrido. O primeiro programa oferecia posições em diferentes áreas da empresa, como o financeiro, o operacional e o próprio RH. A procura vem de profissionais de diferentes formações. “O que nós notamos é que quando o profissional procura uma área muito específica, ele não procura o trainee Cremer. O nosso programa é mais conectado com a personalidade, com a questão de propósito e de identificação com a causa da empresa de criar grande impacto na área da saúde nos próximos anos – este, aliás, foi o motivo principal que a grande maioria apontou durante a fase de entrevistas”, revela o diretor.

Segundo Rodrigo, se existe algo que conecta todos os profissionais que integram o quadro da Cremer e aqueles que são egressos do programa de trainee é a vontade de arejar a empresa com novas ideias. “No nosso último programa, por exemplo, o grupo de selecionados criou algo muito legal que foi uma parceria com o Doutores da Alegria. Isso ajuda muito a motivar os profissionais de várias áreas da empresa.

Leia também: A trajetória de um coordenador comercial na Cremer

Dicas

Para os interessados em participar do trainee Cremer, Rodrigo explica que o profissional que deseja se inscrever precisa aprender a diferenciar ambição de ansiedade. “Comparando com as gerações passadas, a geração que está saindo agora da faculdade é acostumada a ter muitas experiências e galgar posições muito rapidamente. Há um lado bom, que faz a empresa se revigorar e é uma geração que não costuma ter medo de arriscar. Por outro lado, a impaciência e a ansiedade para crescer de maneira precipitada pode influenciar negativamente o desenvolvimento sólido de carreira para colher bons frutos mais à frente.” Sobre o dia a dia da empresa, Rodrigo afirma que é preciso ser participativo: “uma dica para os profissionais que querem fazer parte da Cremer é ser hands-on. É preciso saber, aqui dentro, navegar muito rápido entre o estratégico e o tático-operacional”.

Alessandra Accessor, participante da última turma de trainees da empresa, trabalha atualmente no setor de recursos humanos da Cremer e organiza o próximo programa de trainee. A jovem de 26 anos, formada em engenharia química, é uma das provas do perfil híbrido que “veste a camisa da empresa” relatado por Rodrigo. Animada com o atual projeto, Alessandra conta que é preciso paciência com todas as etapas do processo seletivo: “são muitas etapas. É preciso persistência, também, porque há muita gente com perfil parecido participando. Durante o processo, é importante saber destacar seus diferenciais”.

Alessandra Accessor [Cauê Marques]

O trainee Cremer

O programa de trainee implantado pela Cremer é dividido em cinco etapas: inscrições, teste online, dinâmica de grupo, painel com gestores e uma entrevista final. “A presença dos gestores é um diferencial durante o processo seletivo, que acompanham os candidatos desde a etapa de dinâmica. O próprio CEO participa das etapas finais. Isso mostra a importância que a empresa dá aos novos talentos”, diz Alessandra.

Alessandra conta que, depois de selecionados, os candidatos passam por uma semana de integração. Depois, é feito um job rotation em todas as unidades da empresa, que consiste em visitas às fábricas, visitas aos CDs (centros de distribuição), acompanhamento de rota de vendas e conhecimento de todas as áreas da empresa. Então, cada trainee é encaminhado para sua área fim e assume um projeto. Paralelamente, há também um projeto coletivo que eles têm que desenvolver ao longo do ano do programa.

O trainee Cremer tem a duração de um ano. Se bem avaliados durante o ano, os candidatos assumem posição de relevância para a empresa. Vai depender do desempenho e também da necessidade da área. O próximo programa conta com vagas nas áreas de planejamento, compras, logística, engenharia, finanças, marketing e recursos humanos.

Esta reportagem faz parte da seção Explore, que reúne uma série de conteúdos exclusivos sobre carreira em negócios. Nela, explicamos como funciona, como é na prática e como entrar em diversas indústrias e funções. Nosso objetivo é te dar algumas coordenadas para você ter uma ideia mais real do que vai encontrar no dia a dia de trabalho em diferentes setores e áreas de atuação.

 

Dica do Na Prática:

Conhecer de perto as etapas de um processo seletivo e entender como acontece cada uma delas aumenta as suas chances de contratação. Se você ainda não se sente 100% confiante, não se preocupe, a Fundação Estudar reuniu as maiores referências no assunto em um curso online para te ajudar neste desafio. Inscreva-se agora pagando somente R$ 79 com o cupom PROCSEL_20 clicando aqui.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo