Fluxograma de processo
Foto de Christina Morillo no Pexels

O fluxograma de processo é uma importante ferramenta de qualidade. Se você chegou a este conteúdo com objetivo de organizar melhor o seu tempo e o que você entrega, você está no lugar certo.

Neste artigo, vamos explicar:

  • O que é um fluxograma de processo
  • Para que serve um fluxograma de processo
  • Como fazer um fluxograma de processo
  • Simbologia do fluxograma de processo

Leia mais sobre o tema: As 5 ferramentas de qualidade mais utilizadas nas empresas (e como utilizar no dia a dia)

O que é um fluxograma de processo

Em linhas gerais, um fluxograma é uma disposição gráfica das etapas de um processo – quase como um mapa mental dos caminhos que as pessoas devem seguir em diferentes circunstâncias.

Nesse modelo, há sempre um objetivo. Ou seja: o fluxograma parte de um início e termina com a entrega de algum projeto, produto ou serviço ao fim do desenho. 

A origem do método remonta o período entre guerras, mais precisamente a década de 1920, quando um casal de engenheiros, Lilian e Franklin Gilbreth, criaram o diagrama para analisar melhor o funcionamento das fábricas da época.

Para que serve um fluxograma?

homem desenha fluxograma de processo em uma lousa branca

Como dito, o fluxograma nos ajuda a montar, de forma visual, o vaivém dos processos. 

Na prática, as empresas utilizam o fluxograma para duas coisas principalmente:

#1. Gestão de conhecimento: 

É possível que alguém herde responsabilidades de outra pessoa em uma organização. Nessas situações, o ideal é que os processos de trabalhos estejam muito bem detalhados, e de forma didática, para que os novos membros possam entrar na engrenagem operacional com mais rapidez.

Quando isso ocorre, as equipes perdem menos tempo em otimizações e podem seguir sempre em frente. Do contrário, é necessário voltar atrás e redescobrir como as coisas são feitas.

#2. Análise dos processos para identificar melhorias e problemas

Em outro ponto, é necessário ter um processo muito bem desenhado para que gestores, analistas e demais funcionários possam identificar pontos de atenção na rotina de trabalho.

Assim, é mais simples compreender onde está o erro ou onde está o ponto com maior potencial de melhoria. Lembre-se: processos eficientes ajudam a criar entregas mais produtivas.

Como fazer um fluxograma

Para fazer um fluxograma de processo, primeiro é preciso listar todas as atividades principais que envolvem a sua realização.

Faça isso em grupo para que nenhum detalhe passe desapercebido.

Por fim, analise cada uma das atividades à luz dos símbolos que são utilizados para se montar um fluxograma.

Isso mesmo. Cada parte do fluxograma é delimitada por um símbolo que se refere à condução do processo ao longo de uma cadeia de atividades.

Abaixo, veja o que os símbolos do fluxograma indicam:

Simbologia do fluxograma

Indica o início ou o fim do processo

 

Indica cada atividade que precisa ser executada

 

Indica um ponto de tomada de decisão durante o processo

Indica a direção do fluxo de atividades do processo

Indica documentos utilizados no processo

Indica um momento em que é necessário esperar algo

Conclusão

Bom, se você quer utilizar o fluxograma de processo, basta utilizar os símbolos que você aprendeu neste artigo e as dicas que demos ao longo do texto.

Uma dica: fluxogramas não são apenas lineares. Ou seja: em alguns momentos, o fluxo possui bifurcações que dependem das variações dos processos, como decisões, correções e diferentes objetivos.

 

Os melhores conteúdos para impulsionar seu desenvolvimento pessoal e na carreira.

Junte-se a mais de 1 milhão de jovens!
Casdastro realizado, fique ligado para os conteúdos exclusivos!
Seu cadastro não foi realizado, tente novamente!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: