Um Projeto: Fundação Estudar
Papel escrito e calculadora

Precisando de investimento para sua startup? Este fundo está procurando empresas em estágio inicial

Por Nathalia Bustamante

Fundo de investimento independente criado por integrantes da rede de Líderes Estudar está à procura de projetos para investir.

Um dos principais benefícios oferecidos para a comunidade de Líderes Estudar é o acesso a uma rede de profissionais de alto potencial e impacto. É comum encontrar, entre os selecionados ao longo dos 26 anos do programa, casos de Líderes que aproveitaram deste network para reposicionamento no mercado, mentorias e até para encontrar sócios em empreendimentos.

Foi justamente da ideia de aproveitar as potencialidades desta rede que surgiu o Fundação Estudar Alumni Partners (FEAP) – um fundo de investimento anjo independente da Fundação Estudar, gerenciado por um conselho de bolsistas, que visa investir em empresas em estágio inicial e ajudar a viabilizar ideias com alto potencial de crescimento.

Em operação desde 2017, o fundo agora está procurando empresas para apoiar no próximo ciclo de investimento. Startups selecionadas em uma primeira etapa online serão convidadas para se apresentar ao comitê e fazer seu pitch. Entre os critérios avaliados para concessão do investimento estão viabilidade de escala, possivelmente através de tecnologia, e um bom time de sócios ou colaboradores.

“Na nossa visão, investimentos em early stage precisam ser baseados em dois grandes pontos: potencial do mercado e time de execução”, resume Renato Toledo, sócio-fundador da RCB Investimentos e um dos membros do comitê de investimentos do FEAP.

Benefícios oferecidos

O FEAP traz ao Brasil um conceito pouco explorado, já que o mercado de seed money aqui é majoritariamente composto por investidores-anjos – ou seja, pessoas físicas que investem em negócios com seus recursos pessoais, e muitas vezes sem um veículo de investimento específico para esse fim.

A estruturação em um fundo traz a vantagem de, além do acesso ao capital, oferecer também o apoio da rede. Assim, cada projeto selecionado receberá mentoria de dois Líderes Estudar e acesso facilitado aos mais de 600 bolsistas da Fundação Estudar, além de outros contatos de alto gabarito.

“Toda comunidade de investidores do FEAP tem um desejo genuíno de auxiliar novos empreendedores a gerar grandes transformações no Brasil”, afirma Ricardo Garcias, também Líder Estudar e membro do comitê de investimentos. Segundo ele, nos últimos 3 anos o mercado de startups no Brasil tem passado por um crescimento acelerado, diminuindo a distância para líderes mundiais como Estados Unidos e Israel, e com isso o ecossistema local se torna mais completo. “O que a gente se propõe a fazer é entrar neste ecossistema agregando valores e a cultura da Fundação Estudar”, complementa.

O FEAP possui 52 investidores associados já selecionou três startups – entre elas a Terra Magna, que oferece soluções para problemas que reúnam grande quantidade de dados geoespaciais, com foco inicial no setor agroindustrial.

Fundada no começo de 2017 por quatro engenheiros recém-saídos do ITA – Bernardo Fabiani, Rodrigo Marques, João Paulo Torres e Renato Sanabria – a startup captou investimentos com a FEAP em seu primeiro round de captação. Junto do seed money, os jovens empreendedores também passaram a receber orientação e auxílio de dois “sponsors” dentro da comunidade, que auxiliam com questões estratégicas e conexão com o mercado. “Nossos sponsors na FEAP nos permitem um aprendizado rápido e focado. Como temos contato direto com empreendedores e conselheiros do fundo, evoluímos nosso modelo de negócios sem perder tempo com falta de informação e experiência. Além disso, ainda conhecemos o mercado e seus principais problemas a fundo, gerando assim várias novas oportunidades que não víamos antes”, explicou João Paulo.

Seleção e como se candidatar

A inscrição de projetos será feita de forma online, através do preenchimento de um formulário de apresentação. Os projetos selecionados nesta etapa serão contatados para uma série de 2 a 3 entrevistas em formato de pitch, com conselheiros do fundo e do Canary – parceiro operacional do FEAP.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo