Um Projeto: Fundação Estudar

Para marcar uma nova fase, Fundação Estudar e Na Prática mudam de visual

Por Rafael Carvalho

Nova identidade da organização foi criada pela Africa, de Nizan Guanaes; “Não se trata apenas de atualizar o visual”, explica head de design da agência

Nos últimos cinco anos, a Fundação Estudar passou por grandes mudanças estratégicas e de portfólio. A organização, que havia sido fundada em 1991 por Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira para apoiar os estudos de jovens brasileiros particularmente promissores, hoje vê seu impacto ir muito além.

Desde 2012, a Estudar viveu momentos de inquietação, reinvenção e mudanças.


Para acompanhar o tradicional programa de bolsas, que seleciona os jovens mais talentosos do país, foram criados cursos e conferências de carreira que tratam de temas como liderança, mercado e autoconhecimento e que hoje atingem milhares de participantes em todas as regiões do Brasil, ajudando a espalhar os valores da organização.
Também foram criados portais de conteúdo gratuito para estimular, em milhões de leitores, o interesse por uma experiência acadêmica no exterior e decisões de carreira mais conscientes e acertadas.

Conheça a Nova Marca da Fundação Estudar

Para dar consistência a toda essa evolução, era necessário propor uma nova identidade visual e uma nova forma de se comunicar. Foi um trabalho intenso realizado junto à consultora Flavia Faugéres e à premiada agência África, de Nizan Guanaes para dar mais clareza às propostas de cada um desses projetos e traduzi-las em uma nova marca. E é exatamente o resultado desse trabalho que você confere a seguir:

“Não se tratava apenas de atualizar o visual, mas de deixar a marca mais moderna”, explica Bruno Valença, head de design da agência. Sua equipe passou cerca de um mês trabalhando na proposta, eventualmente escolhida por voto popular entre três outras opções.

A ideia, desde o princípio, era criar uma conexão mais clara entre a Estudar e seus vários projetos. O nome da Fundação Estudar, explica Bruno, já era bastante estabelecido. O grande desafio, portanto, era criar uma marca nova que aproximasse as outras marcas sob seu guarda-chuva aos olhos do público para “fazer com que cresçam junto”.

Assim, os programas foram rebatizados de Liderança Na Prática, Carreira Na Prática e Autoconhecimento Na Prática, a comunidade de bolsistas tornou-se Líderes Estudar e a conferência de carreiras virou Conferência Na Prática.

Os novos nomes têm como objetivo trazer mais clareza e simplicidade para os produtos, pois refletem exatamente a temática e a entrega de cada curso, conferência, portal e comunidade. O visual é novo, mas não houve alteração no conteúdo dos cursos.

Os dois portais de conteúdo, NaPrática.org e EstudarFora.org, também ganharam novos layouts, mas permanecem com a mesma proposta editorial e preocupação com qualidade.

O objetivo das novas cores é deixar mais evidente a missão da Fundação Estudar de transformar o Brasil. Cada uma delas amarelo, azul e verde é desdobrada para as frentes de atuação da organização.

O verde representa o começo e o início da vida profissional, enquanto o amarelo é a inspiração e o brilho próprio de um líder. O azul, que remete ao céu, ao mar e ao infinito, foi a cor escolhida para representar a amplidão de uma experiência no exterior.

Mudanças na imagem não costumam ser fáceis, mas uma transição pode ser suavizada pela clareza de seu objetivo. “A partir do momento que uma organização sabe seu propósito e seu caminho, sua marca se torna uma vencedora”, conclui Bruno.

A nova marca da Fundação Estudar, no fim, é também um convite à mudança para cada jovem brasileiro. Acreditamos que grandes transformações começam com mudanças individuais. Se não agora, quando?

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo