Um Projeto: Fundação Estudar
José Berenguer

Como o presidente do JP Morgan no Brasil lida com seus erros

Por Rafael Carvalho

José Berenguer conta que errou na primeira operação que fez na vida, nos anos 1980, e orienta jovens profissionais a aprenderem com seus equívocos

José Berenguer ainda frequentava as aulas de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-S), nos anos 1980, quando começou sua carreira no mercado financeiro no departamento de câmbio do Banco Boavista.

E na sua primeira operação na mesa, o hoje presidente do banco de investimentos JP Morgan no Brasil cometeu um erro. “Apertei um zero a mais”, relembra, dando risada. O engano foi corrigido e o prejuízo foi pequeno, mas deu conhecimento de causa ao executivo.

Baixe o Ebook: O Guia para Iniciar sua Carreira no Mercado Financeiro

“A gente vai errar sempre”, fala. “Se perceber que errou, assuma humildemente, aprenda com o erro e toque para frente.”

Berenguer passou por diversas organizações e foi vice-presidente do Banco ABN Amro Real e CEO do Banco Santander nos setores de atacado e investimentos e, posteriormente, de varejo. Ele assumiu sua posição atual em 2013.

Para evitar tropeços, ter senso crítico, escutar os outros e observar o que está ocorrendo ao seu redor é vital. E se você tiver um feeling, aquela sensação de que algo não está certo, pare e pense por um instante. É o caminho certo?

Quando se depara com uma decisão que pode ser apressada, Berenguer reflete: se não estivesse naquela posição, ele faria isso naquele momento mesmo assim? “A tendência do ser humano é se agarrar [à posição] e às vezes você precisa abstrair da situação”, resume.

Ele destaca que tais conselhos podem ser extrapolados para além do mercado financeiro. “É importante que essa reflexão seja constante, seja na mesa de operações ou na vida como um todo”, conclui. É possível acessar a conversa completa com o executivo neste link

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo