Um Projeto: Fundação Estudar
Henrique Dubugras e Pedro Francheschi, fundadores da BREX

Startup do Vale do Silício contrata brasileiros para trabalho remoto com salário em dólar

Por Suria Barbosa

Fundada por dois brasileiros, a BREX, empresa avaliada em mais de US$ 2,6 bilhões, está em busca de engenheiros de software. Não há limite de vagas; veja como se candidatar.

Fundada por dois brasileiros membros da rede Líderes Estudar, Henrique Dubugras e Pedro Francheschi, a Brex está contratando engenheiros de software brasileiros para trabalhar remotamente. Além do salário competitivo em dólar, todos os funcionários recebem ações da companhia que desenvolve cartões de crédito corporativos para empreendedores de startups. Não há limite de vagas e o processo de candidatura, para os interessados, pode ser realizado pelo site da startup unicórnio.

“O trabalho remoto durante a pandemia fez as empresas perceberem que estávamos mais preparados para migrar para o online do que achávamos. Isso foi especialmente verdade para o nosso time de programadores e nos animou para ampliar o leque da busca por grandes talentos”, explica Larissa Maranhão, funcionária nº1 da empresa criada em 2017.

Com sede no Vale do Silício (em São Francisco, EUA), a Brex captou 1 bilhão de dólares antes de abrir seu capital, o que fez com que Pedro e Henrique, com 23 anos na época, se tornassem os mais jovens fundadores de unicórnios do mundo. Depois de outros aportes, a empresa vale cerca de 2.6 bilhões de dólares.

Programa de contratação

Leia também: Vagas abertas em startups e empresas de tecnologia

Quem a Brex procura

As oportunidades para brasileiros são no time de Produtos para profissionais que terão entre suas responsabilidades desenhar novas funcionalidades e ferramentas, transversalmente. Para isso, a companhia busca generalistas, que trabalhem bem colaborando com outros times.

É desejável saber trabalhar com linguagens de programação, como Elixir e Python, mas a Brex destaca que valoriza mais a habilidade geral em engenharia do que conhecimento sobre ferramentas em específico e, por isso, estão dispostos a ensinar sobre as linguagens e frameworks. Um dos principais requisitos é o inglês necessário para o trabalho – é preciso ter conhecimentos de escrita e fala. O próprio currículo deve ser enviado na língua.

Para Larissa, um dos pontos mais marcantes da Brex é o fato de ser muito internacional. “Mais de 80 pessoas do nosso time vêm de 35 países diferentes. Uma característica que todos têm em comum é ter uma vontade forte de construir algo muito grande e especial.”

Ainda segundo ela, cinco valores descrevem bem a cultura organizacional da companhia:

  • Sonho grande
  • Foco total no cliente
  • Cabeça de dono (“Pessoas que trabalham com autonomia, fazendo sempre o melhor para o cliente e para a empresa.”)
  • Ser um fixer (“É a característica de ir muito além do esperado para buscar resultados extraordinários. E encontrar uma forma de entregar, mesmo que hajam muitas dificuldades.”)
  • Buscar a verdade (“Habilidade de chegar na raiz de um problema complexo entendendo cada detalhe de como algo funciona.”)

“Leia as descrições dos perfis que procuramos com cuidado e mandar um currículo em inglês que deixe claro as suas experiências e habilidades”, diz a funcionária nº1. “Estamos animados em poder contar com ainda mais pessoas extraordinárias e diversidade no nosso time.”

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo