Jovens se graduam em um bacharelado, jogando seus quepes para o alto durante a formatura.
Foto de Emily Ranquist, via Pexels

O Bacharelado é uma das principais formas de entrada no ensino superior. Além de ter suas próprias características, ele também permite uma série de carreiras em diferentes áreas de conhecimento.

Para ajudar a explicar melhor esse modelo de graduação, nós montamos esse conteúdo no qual você vai saber:

Confira também: Curso gratuito que auxilia a tomar uma decisão de carreira e encontrar sentido na profissão

O que é bacharelado?

O bacharelado é uma modalidade de ensino superior presente em universidades brasileiras e estrangeiras. Normalmente, os cursos possuem duração de 3 a 6 anos, dependendo das regras do Ministério da Educação (MEC), e têm como objetivo preparar profissionais para atuar em diversas áreas de interesse social em instituições públicas e privadas.

Nesse modelo, os alunos aprendem sobre a cultura profissional, fazem estágios profissionais, mergulham na teoria e na prática do trabalho e saem preparados para atuar em sua área. É preciso notar, no entanto, que somente cursos reconhecidos pelo MEC é que possuem um diploma válido em território brasileiro.

Clique aqui e consulte, no site do MEC, instituições de ensino superior credenciadas

No Brasil, os primeiros cursos dessa natureza se popularizaram a partir dos anos 1930, com o surgimento de escolas de medicina, direito, engenharia e agronomia que pretendiam criar mão de obra intelectual qualificada para os novos desafios da modernização.

Ao longo do tempo, porém, novas formações se tornaram comuns e, quase um século depois, o Brasil conta hoje com 2076 instituições de ensino superior. Nesse conjunto, 66% dos estudantes fazem parte de algum curso de bacharelado, segundo o MEC.

Quem pode fazer um curso de bacharelado?

Para ingressar em um curso superior de bacharelado, os interessados precisam ter concluído o ensino médio em escolas regulares e, em alguns casos, precisam passar por um processo seletivo conhecido como vestibular.

Nesse contexto, existem instituições de ensino privadas, em que o aluno paga mensalidades para poder estudar, e públicas, nas quais o aluno não paga pela educação que recebe.

No caso das privadas, no entanto, hoje em dia é possível ingressar em um curso superior com bolsa de estudos através do Programa Universidade Para Todos (Prouni).

Qual a diferença entre bacharelado e licenciatura?

Algo muito comum, e que costuma gerar dúvidas entre muitas pessoas, é a ideia de que bacharelado e licenciatura são a mesma coisa. O fato é que, na verdade, não são.

De modo geral, os cursos de bacharelado tem como foco formar profissionais para cumprir exigências técnicas e mais práticas do mercado de trabalho.

Já no caso dos cursos de licenciatura, o objetivo é formar professores para a educação básica (ensino fundamental e ensino médio).

É possível, portanto, que um mesmo curso tenha as modalidades bacharelado e licenciatura.

Exemplo:

  1. Em um curso de Química, um aluno é ensinado a trabalhar em um laboratório de uma empresa farmacêutica. Ele vai conhecer as exigências técnicas do mercado, vai saber como lidar com as ferramentas mais modernas e vai se especializar em um aspecto que mais lhe chame a atenção. Nesse caso, estamos falando de um curso de bacharelado.
  2. Em um outro curso de Química, uma aluna é ensinada sobre todos os princípios da ciência tratada anteriormente, mas, nesse caminho, ela irá aprender a agrupar esses conhecimentos de modo que ela seja capaz de, no futuro, ensinar alunos dos níveis básicos sobre os princípios da química.

Consegue reparar a diferença? No caso da licenciatura, há uma preocupação pedagógica com o aprendizado e não somente prática.

Por que fazer um bacharelado?

Pode haver dúvidas, entre quem ainda está se decidindo, sobre fazer ou não um curso de bacharelado. Para ajudar nessa decisão, trazemos alguns pontos:

Mercado exigente

Logo de cara, algo precisa ficar claro: a maioria das empresas, hoje em dia, exige que seus profissionais tenham nível superior e um curso de bacharelado para ocupar cargos. Trata-se de uma garantia, que todos têm, de que o profissional possui um nível mais profundo de conhecimento sobre sua área de conhecimento.

Oportunidades em tempos de crise

Além disso, em momentos de crise, é comum que pessoas com bacharelado acabem ocupando vagas de pessoas sem nível superior – já que as empresas optam por quem tem um nível maior de escolaridade.

O desemprego, portanto, costuma ser maior entre aqueles sem diploma de bacharelado. Em 2021, o desemprego entre pessoas com nível superior completo foi de 6,9% em março e o desemprego entre pessoas com ensino médio incompleto foi de 23,7% no mesmo período, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Maiores salários 

Outro fator importante nessa conta é notar que bacharéis costumam receber mais, em média, quando seus salários são comparados a pessoas sem diploma superior. Uma pesquisa da OCDE, por exemplo, mostra que o salário de pessoas com nível superior recebem, em médias, duas vezes mais do que pessoas que estudaram até o ensino médio.

Os melhores conteúdos para impulsionar seu desenvolvimento pessoal e na carreira.

Junte-se a mais de 1 milhão de jovens!
Casdastro realizado, fique ligado para os conteúdos exclusivos!
Seu cadastro não foi realizado, tente novamente!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: