Um Projeto: Fundação Estudar
Mary Barra, uma das executivas mais poderosas do mundo

As 19 executivas mais poderosas do mundo em 2017

Por Redação, do Na Prática

A americana Mary Barra, CEO da GM, é quem lidera a lista, compilada anualmente pela revista Forbes. Descubra quem são as outras

Anualmente, a revista Forbes divulga uma lista com as mulheres mais poderosas do mundo dos negócios.

As executivas citadas em 2017 são líderes de indústrias diversas, como automobilística e farmacêutica, e atuam como CEOs, COOs, presidentes, vice-presidentes e diretoras.

A primeira da lista? Mary Barra, CEO da GM desde 2014. Barra começou na empresa há mais de três décadas, quando tinha 18 anos, como inspetora de qualidade na linha de produção.

Hoje, está à frente de grandes transições corporativas, como a produção de carros elétricos para se adequar aos novos tempos, e lidera 209 mil funcionários.

Em uma entrevista para a revista Business Insider, ela compartilhou conselhos para quem está começando a carreira. “Algumas das melhores oportunidades que tive em minha carreira começaram com uma reação minha do tipo: ‘Você quer que eu faça o que?’ ou ‘Você quer que eu faça isso?’”, fala. “Aproveite as oportunidades. Você vai aprender muito. E elas vão te dar uma base muito boa para avançar.”

Baixe o ebook: Tudo Sobre Liderança Feminina

As executivas mais poderosas do mundo

1. Mary Barra, CEO, GM

2. Indra Nooyi, CEO, Pepsico

3. Marillyn Hewson, CEO, Lockheed Martin

4. Isabelle Kocher, CEO, Engie

5. Emma Walmsley, CEO, GlaxoSmithKline

6. Rosalind Brewer, COO, Starbucks

7. Phebe Novakovic, CEO, General Dynamics

8. Nguyen Thi Phuong Thao, cofundadora, Sovico Holdings

9. Lisa Davis, CEO, Siemens

10. Guler Sabanci, presidente, Sabanci Holdings

11. Feng Ying Wang, CEO, Great Wall Motor China

12. Dong Mingzhu, presidente, Gree Electric

13. Melanie Kreis, CFO, Deutsche Post

14. Kiran Mazumdar-Shaw, Chair, Biocon

15. Lynn J. Good, presidente, Duke Energy

16. Geisha Williams, CEO, PG&E

17. Raja Easa Al Gurg, diretora geral, Easa Saleh Al Gurg Group

18. Debra Cafaro, CEO, Ventas

19. Beth Brooke-Marcini, vice-presidente global, EY

Abaixo, Luciana Batista, sócia da Bain & Company esclarece por que existe poucas mulheres em cargos de liderança no Brasil:

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo