7 dicas dos investidores Warren Buffett e Charlie Munger para 2016

Confira conselhos profissionais, pessoais e de aprimoramento pessoal da dupla; "É preciso realmente agarrar as chances, porque você não vai ter 500 grandes oportunidades”, diz Buffett

Ana Pinho, do , em 21.06.2016
Warren Buffett [creativecommons]

Warren Buffett é um dos investidores mais famosos do mundo, com discursos e ideias capazes de mudar o rumo dos mercados. Charlie Munger é seu braço direito no conglomerado Berkshire Hathaway, e costuma ser chamado por Buffett de “meu parceiro”.

Aproveitando a temporada de formaturas nos Estados Unidos, o site Vintage Value criou uma lista com as 7 melhores dicas da dupla para jovens profissionais.

1. Trabalhe para a pessoa ou empresa que você mais admira
“A melhor coisa a se fazer é começar a trabalhar em alguma instituição ou com algum indivíduo que você admira. É maluco aceitar empregos no meio tempo só porque ficam bons no seu currículo ou porque pagam um pouquinho mais no começo”, disse Buffett. Este tipo de trabalho, além de te inspirar profundamente, ainda fará com que você salte da cama feliz e se divirta.

Inscreva-se no curso por email: Como se autodesenvolver

De seu tempo obrigatório servindo na Guarda Nacional, ele tirou outra lição que se aplica ao caso. “Aprendi que vale a pena passar tempo com pessoas melhores que você, porque você vai flutuar para cima. E se passar tempo com pessoas piores que você, rapidamente vai começar a escorregar. É assim que funciona.”

2. Copie os hábitos das pessoas mais bem sucedidas que você conhece
Aos seus alunos de MBA, Buffett fez a seguinte pergunta: Imagine que você possa escolher um dos seus colegas e ganhar 10% de seu salário pelo resto da vida. Agora, imagine o inverso, em que você precisa pagar 10% do salário de outro colega. Quem escolheria?

No primeiro caso, diz o investidor, você provavelmente não escolheria a pessoa com as melhores notas. “Não há nada de errado com ter as notas mais altas, mas essa não é a qualidade que separa um grande vencedor do resto”, falou. “No fim, trata-se de uma série de qualidades que, curiosamente, são self-made: integridade, honestidade, generosidade, querer fazer mais que a sua parte.”

Quando estão avaliando possíveis empregados, Buffett e Munger buscam três coisas: inteligência, iniciativa e integridade. “E se você não tem esta última, as duas primeiras te matam. E tudo relacionado a essa qualidade é sua escolha.”

Quer conseguir emprego em uma grande empresa?
Increva-se na conferência de carreiras Ene Gestão Empresarial

Ele pede que os alunos escrevam as qualidades da pessoa que consideram vencedora e se perguntem: há algo aqui que eu não poderia desenvolver? Buffett garante que não. Depois, que pensem na outra pessoa escolhida e escrevam as qualidades que não gostam nela. Há ali alguma coisa que você poderia eliminar em si mesmo?

“Meu antigo chefe Ben Graham fez isso na juventude. Olhou em volta e se perguntou: ‘Quem eu admiro?’ E ele queria admirar a si mesmo, então se perguntou: ‘O que admiro nessas pessoas?’” Com as razões em mãos, decidiu absorver as respostas e se portar de maneira similar. Se seguir essa rota, diz o investidor, no fim você vai querer comprar 10% de si mesmo. “Esse é o objetivo final e é algo realizável para todos.”

3. Invista primeiro em si mesmo
“Sempre quis aprimorar o que faço, mesmo que isso reduza meu salário anual. E sempre separo um tempo para isso”, resume Charlie Munger.

A estratégia é explicada por Buffett em mais detalhes. “Quando era uma advogado muito jovem, Charlie provavelmente ganhava US$ 20 por hora. Ele pensou: ‘Quem é meu cliente mais valioso?’ E decidiu que era ele mesmo. Então decidiu vender uma hora de trabalho para si mesmo todos os dias. Fazia isso bem cedo, trabalhando em projetos de construção e acordos imobiliários. Todos deveriam fazer isso.”

4. Aprenda a vida inteira
Reza a lenda que Warren Buffett lê 500 páginas por dia (e já chegou a ler mil). Charlie Munger também é apaixonado por leitura. “Torne-se um autodidata vitalício através da leitura compulsiva, cultive curiosidade e lute para se tornar um pouco mais sábio todos os dias”, resume. “Vá dormir mais esperto do que quando acordou.

5. Trate seu corpo como trataria seu carro – e como se fosse o único carro da sua vida
“Imagine saber que seu carro precisa durar a vida inteira. O que faria com ele? Eu leria o manual umas cinco vezes. Sempre o guardaria na garagem. E, se aparecesse um pequeno amassado ou risco, eu consertaria na hora para evitar ferrugem. Tomaria conta do carro como se fosse um bebê”, falou Buffett.

“Essa é exatamente sua posição quando se trata de sua mente e corpo. Você só tem uma mente e um corpo, que precisam durar a vida inteira. É muito fácil deixa-los andando por muito anos mas, se não tomar conta deles, vão estar arruinados em quarenta anos. É o que você faz hoje, nesse momento, que determina como sua mente e seu corpo vão operar daqui dez, vinte ou trinta anos.”

6. Finja que só tem um cartão com 20 furos quando toma decisões financeiras
Warren Buffett é fã de analogias e metáforas. Uma de suas favoritas é imaginar que suas grandes decisões financeiras devem caber em um cartão perfurado com 20 furos. Cada um representa uma decisão financeira – você pode ficar muito rico, mas terá pensado muito sobre cada uma delas.

Se alguém comentasse numa festa que ganhou dinheiro com uma empresa na semana passada, mas não soubesse pronunciar o nome da companhia ou explicar direito o que ela faz, por exemplo, você não usaria seu cartão.

“As grandes oportunidades da vida devem ser aproveitadas. Não fazemos muitas coisas, mas quando aparece algo grande e certo, precisamos aproveitar. E fazer numa escala menor é um erro tão grande quanto não fazer nada”, disse. “É preciso realmente agarrar as chances quando elas vierem, porque você não vai ter 500 grandes oportunidades.”

A cautela é especialmente importante em tempos de investimentos pela internet, que podem ser bastante tentadores e feitos com um clique. “Mas se você tivesse um cartão com apenas 20 furos, pensaria bastante antes de fazer qualquer investimento – e tomaria boas decisões e grandes decisões. E provavelmente nem precisaria de todos os furos.”

Leia também: O livro de negócios favorito de Bill Gates e Warren Buffett

7. Desenvolva seu próprio ‘placar interno’
Você não precisa ligar para a opinião do resto do mundo se desenvolver suas próprias motivações. Esse é um dos lemas de Buffett. “A grande questão sobre o comportamento das pessoas é se elas tem um ‘placar’ interno ou externo.”

“Eu sempre enquadro dessa maneira: ‘Você gostaria de ser o melhor amante do mundo mas todos achariam que você é o pior do mundo? Ou ser o pior do mundo mas todos achariam que você é o melhor?’ Se toda a ênfase está na opinião dos outros, você vai acabar tendo um placar externo”, concluiu.

Leia o artigo original em inglês aqui