Um Projeto: Fundação Estudar
Mulher faz pitch para investidores

6 dicas para startups que estão buscando investidores

Por Redação, do Na Prática

Os insights são de Rodolfo Pinotti, diretor de operações no Brasil da 500 Startups, aceleradora e fundo de venture capital que está entre os mais importantes do mercado de tecnologia

O diretor de operações da 500 Startups no Brasil, Rodolfo Pinotti, preparou seis dicas para ajudar as empresas que estão buscando investidores.

Apesar de cada caso ser (realmente) um caso, há regras simples e diretas que essa aceleradora e fundo de venture capital que tem sede em São Francisco, no Vale do Silício, segue para buscar startups para investir.

Quer saber mais sobre venture capital e o mercado financeiro? Conheça o curso Carreira Na Prática!

6 dicas para startups em busca de investidores

1. Busque uma equipe comprometida

“Na maioria das vezes, os candidatos que têm mais possibilidade de conseguir investimento contam com uma equipe muito dedicada e envolvida com a startup.”

2. Sem mercado, clientes ou produto lançado? Volte em outra hora!

“O programa da 500 é focado em auxiliar o empreendedor na captação de clientes. Isto é, está sempre buscando oportunidades em mercados ou segmentos que tenham disponibilidade de crescimento. Por isso, a dica é ter clientes e um produto inovador para que essa energia não seja desperdiçada.”

3. Conheça bem os seus clientes e o seu produto

“Em muitos casos, o mercado existe, mas a startup ainda está no momento de aprendizado e teste inicial, então é mais interessante investir nela mais para frente. Além disso, saber quem são seus clientes e saber explicar bem o seu negócio é fundamental. Saiba vender a sua ideia!”

Baixe o ebook: Fintechs, Startups E Novas Empresas Do Setor Financeiro

4. Tenha espaço para captação de capital adicional

“Há casos em que os investidores adoram o negócio e a equipe, mas o fato de que os primeiros investidores possuem uma porcentagem muita alta da empresa (definitivamente) impede o investimento. Isso é muito mais comum do que se imagina, principalmente no ecossistema brasileiro.”

5. Quanto mais diversidade, melhor

“Quanto mais diversos os times, melhor. A 500 não busca estereótipos, mas sim pessoas capazes de se adaptar, liderar e alcançar resultados concretos.”

6. A 500 valoriza a persistência

“O investimento é um processo contínuo, não se trata de uma chance única. Os fundadores que não são aceitos devem continuar aplicando e contando a sua história. Apesar da rigidez na seleção, damos valor à persistência e ao aprendizado do empreendedor.”

Leia também: Não sabe como apresentar sua trajetória ou negócio? Veja 6 dicas para fazer um pitch simples e eficaz

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo