Um Projeto: Fundação Estudar

20 livros para quem quer uma carreira com impacto social

Por Redação, do Na Prática

De biografias a análises de especialistas, passando por teorias econômicas e capitalismo sustentável, descubra obras que abordam o tema a partir de diversas perspectivas

O impacto social pode acontecer de inúmeras maneiras e em inúmeros setores – das ONGs e negócios sociais às grandes empresas, passando por bancos, governo, escolas. Por isso, quando se está aprendendo sobre o assunto, é importante ter uma perspectiva ampla sobre o que já acontece no planeta.

Abaixo, o Na Prática listou vinte livros, em português e em inglês, que cobrem uma série de campos e conhecimentos importantes para quem quer ter uma atuação profissional com impacto social. Do médico que quer catalogar o jeito que as pessoas vivem e morrem pelo mundo para ajudar a saúde global ao preço da pobreza em termos de raciocínio lógico, passando por teorias econômicas e histórias de vida inspiradoras, há um pouco de tudo.

Livros em português

Como Mudar O Mundo, por John-Paul Flintoff

Parte da coleção The School of Life, este livro aborda perspectivas históricas, políticas e culturais para defender a importância da coragem para superar a inércia e a indiferença e mudar realidades – algo que já foi demonstrado, diversas vezes, ao longo da história da humanidade.

14 brasileiros que estão colocando o Brasil no mapa do empreendedorismo social, por NaPrática.org

Capa do ebook 14 brasileiros que estão colocando o país no mapa do empreendedorismo social

Em busca de propósito e impacto, o ebook reúne as histórias de empreendedores que criaram apps, cursos de idiomas e operadoras de turismo, entre outros projetos, e estão reinventando a forma de fazer negócios no Brasil – e, no caminho, mudam a vida de milhares de brasileiros.

Criando Um Negócio Social, por Muhammad Yunus

Outro livro de Yunus, vencedor do Prêmio Nobel da Paz, este se dedica à proposta dos negócios sociais, que deixaram o campo da teoria para se espalhar pelo mundo e transformar vidas. A obra traz conselhos para futuros empreendedores e explica quais são as melhores práticas por parte políticas públicas e setores privados para abrir espaço e deixar negócios do tipo florescerem.

Cultura de Excelência, por David Cohen

Vinte e cinco anos após sua criação, a Fundação Estudar contabiliza seu impacto através dos mais de 600 ex-bolsistas, 25 mil jovens que participaram de seus cursos (Autoconhecimento Na Prática, Carreira Na Prática e Liderança Na Prática) e 15 milhões de leitores de seus portais, EstudarFora.org e NaPrática.org.

Este livro, que ilustra o impacto da organização através de histórias inspiradoras, traça a trajetória da Fundação Estudar e mostra os valores, métodos e princípios que compõe uma cultura de excelência que busca transformar o Brasil.

A Economia Da Desigualdade, por Thomas Piketty

Vencedor do Prêmio Nobel de Economia, o francês Thomas Piketty estuda distribuição de renda e desigualdade econômica pelo mundo. Neste livro, ele apresenta seus achados e insights para políticas públicas e iniciativas privadas que queiram combater os mecanismos econômicos que sustentam uma lacuna crescente.

De Dentro Para Fora: Como uma geração de ativistas está injetando propósito nos negócios e reinventando o capitalismo, por Alexandre Teixeira

Ao trazer histórias de dentro e fora do Brasil – como John Mackey, da Whole Foods, e Antonio Ermirio de Moraes Neto, cofundador do fundo Vox Capital –, Alexandre Teixeira defende o movimento de transformação do empreendedorismo.

Não se trata mais do lucro pelo lucro, mas de organizações que dão peso para outros aspectos do dia a dia capitalista, como empresas que fazem parte do Sistema B e incluem impacto socioambiental positivo entre suas metas ou unem lucro e distribuição de riqueza.

Desenvolvimento Como Liberdade, por Amartya Sen

Vencedor do Prêmio Nobel de Economia, Amartya Sen constrói, com base em dados de diversos países, uma visão alternativa sobre a importância do desenvolvimento, convicto em relação à importância da promoção do bem-estar e do valor da vida humana na equação. Pobreza, fome e marginalização social, escreve, são privações de liberdade. O desenvolvido econômico é, portanto, uma questão de expansão das liberdades humanas.

Empreendedores Sociais: O Exemplo Incomum Das Pessoas Que Estão Transformando O Mundo, de John Elkington e Pamela Hartigan

Este livro mostra como empreendedores sociais pouco convencionais contribuem para a melhoria da gestão moderna e agregam valor ao seus negócios ao resolver alguns dos problemas sociais, econômicos e de meio-ambiente mais urgentes do mundo.

Eu Sou Malala, por Malala Yousafzai e Christina Lamb

Vencedora do Prêmio Nobel da Paz, Malala é uma figura conhecida mundo afora. Vítima de um atentado por lutar pelo acesso à educação para mulheres, ela descreve sua trajetória e o contexto em que cresceu, seus valores e seus planos para o futuro nesta autobiografia que se tornou um bestseller.

Muito Além da Economia Verde, por Ricard Abramovay

Já teve dúvidas sobre como o desenvolvimento sustentável poderia acontecer na prática no mundo atual? Esse é o ponto de partida do livro de Ricardo Abramovay, que aponta o caminho para uma nova economia em que cooperação social e esforço para proteger e regenerar serviços naturais tornam-se decisivos para fazer um novo modelo funcionar.

O Homem Que Queria Salvar O Mundo, por Samantha Power

Antes de servir como embaixadora dos Estados Unidos para as Nações Unidas, Samantha Power trabalhou como jornalista. Entre suas obras está essa biografia do brasileiro Sergio Vieira de Mello, um dos maiores e mais famosos diplomatas de sua geração, que defendia o poder das ideias e do diálogo na busca pela paz. Vieira de Mello trabalhou em países como Ruanda, Timor Leste, Bósnia e Iraque, onde foi chefe da missão da ONU e faleceu vítima de um atentado suicida, em 2003.

Os Anjos Bons Da Nossa Natureza: Por que a violência diminuiu, por Steven Pinker

Um dos favoritos de Bill Gates – ele diz que é o mais inspirador que já leu na vida –, este livro defende, com base em dados e estudos, que a humanidade nunca foi tão pacífica. A princípio, é contraintuitivo: com tantas coisas ruins acontecendo diariamente, como poderia ser?

O autor reconhece que não é fácil e que há picos, como as duas guerras mundiais ou conflitos internos violentos, que tiram a humanidade de sua trajetória crescentemente pacífica. Seu ponto principal, no entanto, é que ao longo de toda a história humana, os “anjos bons” nunca estiveram tão presentes.

Um Mundo Sem Pobreza: A Empresa Social e o Futuro do Capitalismo, por Muhammad Yunus

Vencedor do Prêmio Nobel da Paz, neste livro Yunus descreve sua trajetória e o lançamento dos primeiros negócios sociais, entrando em detalhes sobre suas parcerias pioneiras com grandes empresas e oferece sugestões de atuação para quem também sonha com um mundo sem pobreza.

Viva Favela, por Joaquim Melo

Neste livro, o autor explica como criou uma moeda própria para o bairro popular Conjunto Palmeiras, em Fortaleza, que reativou a economia local. Batizado de Banco Palmas, o instituto deu origem uma onde de bancos comunitários que hoje oferecem microcrédito e outros serviços financeiros aos brasileiros que mais precisam.

Livros em inglês

Good To Great And The Social Sectors, por Jim Collins

Nesse material que complementa Empresas Feitas Para Vencer, Jim Collins foca no terceiro setor e nos insights que obteve nas mais de 100 entrevistas com líderes do segmento.

A ideia é mostrar como seus conceitos como Liderança Nível 5 também podem ajudar organizações sociais a vencerem.

Dead Aid: Why Aid Is Not Working and How There Is a Better Way for Africa, por Dambisa Moyo

Há décadas, países desenvolvidos apostam em auxílio financeiro e subsídios para ajudar aqueles em desenvolvimento, especialmente no continente africano, que já recebeu mais de US$ 1 trilhão. 

Neste livro, que é base para a metodologia do Enactus, Dambisa Moyo fala sobre as falhas deste modelo – que criou uma dependência entre os governos beneficiados, além de corrupção e distorções nas economias locais – e oferece insights para ajudar, de outras formas, os milhões que ainda sofrem com a pobreza.

Poor Economics: A Radical Rethinking of the Way to Fight Global Poverty, por Abhijit Vinayak Banerjee e Esther Duflo

Neste livro, Abhijit Vinayak Banerjee e Esther Duflo, ambos professores do MIT, exploram como o estresse gerado pela pobreza faz com que as pessoas tomem decisões diárias questionáveis que alimentam a situação – o que abre um novo horizonte para aqueles que pensam no combate à pobreza.

The Myth of the Strong Leader, por Archie Brown

Outro livro favorito de Bill Gates, esse lançamento recente escrito por um cientista políticos da University of Oxford foca em estilos de liderança. Especificamente, na queda da ideia de um “líder forte”, aquele que se diz o único capaz de liderar. Um estilo mais discreto, baseado em equipes e diplomacia, como o de Nelson Mandela, seriam mais aptos para os dias de hoje.

Epic Measures: One Doctor. Seven Billion Patients, por Jeremy N. Smith

Poucos setores têm uma capacidade tão rapidamente demonstrável de impacto quanto a saúde. Neste livro, o autor apresenta a trajetória do médico e economista Christopher Murray, que criou o estudo Global Burden of Disease para entender como seres humanos vivem e morrem pelo mundo.

Para Murray, que ganhou US$ 100 milhões da Bill & Melinda Gates Foundation, não basta viver mais: é preciso viver bem e sofrer com o menor número possível de doenças.

E até que as métricas – que vão da eficácia de sistemas de saúde aos índices de investimento de países desenvolvidos em países em desenvolvimento – sejam confiáveis, não será possível melhorar substancialmente a situação.

Start With Why: How Great Leaders Inspire Everyone To Take Action, por Simon Sinek

Dono da terceira palestra mais assistida da história das TED Talks, Simon Sinek pesquisa o que torna algumas pessoas e organizações tão mais influentes e bem sucedidas que outras.

Sua resposta? Não é o que elas fazem, mas porque fazem. Ao criar uma causa ou negócio capaz de inspirar os outros – por que fazemos o que fazemos? Por que existimos? –, líderes como Steve Jobs e Martin Luther King são capazes de conquistar e motivar seus seguidores e realmente provocar mudanças.

Inscreva-se no curso por e-mail: 8 Ferramentas Para Ser um Líder Melhor

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo