Um Projeto: Fundação Estudar
Bernardo Pascowitch

Como este advogado se preparou para abrir uma startup de investimentos

Por Suria Barbosa

O desenvolvimento do site Yubb, buscador simples de aplicações, aconteceu a partir do Liderança Na Prática 32h.

Bernardo Pascowitch começou a carreira como advogado. Depois de alguns anos trabalhando com investimentos e mercado de capitais em um grande escritório de advocacia, decidiu se aventurar no mundo do empreendedorismo – a partir do assunto com o qual já tinha uma certa experiência: investimentos. 

Como quase todas as melhores histórias de empreendedorismo, a startup Yubb surgiu quando Bernardo detectou um problema comum. “Tive contato com muitas pessoas que não sabiam como fazer para cuidar melhor do dinheiro e rentabilizar seu patrimônio”, conta. Agora, com o Yubb, “dois cliques e elas podem encontrar opções para investir”.

Como surge um novo negócio

Mas o Yubb não nasceu da forma que é hoje. Assim que saiu do escritório de advocacia e já com uma ideia básica do que poderia ser seu site, Bernardo procurou se capacitar para sua nova trajetória. Foi aí que entrou no Liderança Na Prática. “Conheci um empreendedor que me falou muito sobre como o programa tinha sido importante para sua carreira empreendedora”, relata.

No Liderança, Bernardo fez de seu “salto” – como é chamado o desafio a ser cumprido entre os dois módulos do curso – a busca por validações sobre a ideia do Yubb. Com um grupo formado no programa, o empreendedor entrevistou centenas de pessoas sobre sua ideia.

Muitos dos colegas do curso contribuíram com o desenvolvimento da startup – o nome do site, por exemplo, foi dado por um amigo que Bernardo fez no curso da Fundação Estudar. 

Depois de todas as validações realizadas – até um vídeo foi feito mostrando como seria o site no futuro -, a parte de programação do Yubb começou a ser desenvolvida. Nesse ponto, já havia passado quase um ano do curso Liderança, e mais que um ano da ideia inicial. Era hora de soltar um protótipo.

A primeira versão veio como uma rede social para troca de informações e experiências sobre investimento. No entanto, “a despeito dos indicativos de que o Yubb fazia sentido no mercado, as pessoas não o usavam tanto quanto eu imaginava porque cobrávamos pelo serviço”, explica Bernardo.

Leia também: Deeper: a história de criação do app que quer ser um Tinder por afinidades

Dos testes à versão final

Mas não era só a cobrança que afugentava os usuários; pedir informações também se mostrou ser uma barreira. Após perceber que o “primeiro Yubb” não faria sucesso, Bernardo decidiu que tinha de pensar em outro produto que atendesse melhor à necessidade do público. A solução, então, foi desenvolver uma ferramenta gratuita, totalmente online e aberta, acessível e sem necessidade de preencher dados pessoais.

“O usuário coloca o quanto quer investir e por quanto tempo. Com apenas essas duas informações, conseguimos mostrar centenas de investimentos diferentes.”

Segundo Bernardo, o Yubb é direcionado para quem sabe investir, porque ajuda a economizar tempo. Mas ele também serve para quem quer começar a aplicar e não sabe como. Para estes, a simplicidade do site “ajuda a dar o primeiro passo”.

Depois de todas as validações e ajustes, o site foi liberado no final de 2016. Com a versão final funcionando, Bernardo constata que o Yubb está na fase de crescimento. “Queremos levar nossa solução para cada vez mais pessoas”, conta.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo