Um Projeto: Fundação Estudar
pessoa olhando o calendário em jornada de trabalho de quatro dias

Experimento mostra que trabalhar quatro dias por semana pode aumentar produtividade e motivação

Por Suria Barbosa

Empresa neozelandesa implantou uma jornada de trabalho de quatro dias – mas manteve o salário. Os resultados do teste mostraram que a prática pode ser uma vantagem também para a companhia.

Jornada de trabalho de quatro dias e fim de semana de três. Parece sonho? Uma empresa da Nova Zelândia fez com que isso virasse realidade (por um tempo). E, como resultado, os funcionários tiveram considerável aumento na produtividade e diminuição do nível de estresse.

A companhia Perpetual Guardian, que gerencia fundos, testamentos e faz planejamento imobiliário, promoveu semanas de trabalho com quatro dias, mas manteve o pagamento regular – ou seja, os colaboradores eram pagos por cinco dias.

Idealizado pelo fundador da organização, Andrew Barnes, o experimento, que durou dois meses – de março a abril -, foi uma tentativa de proporcionar mais equilíbrio entre vida pessoal e profissional para os funcionários. Possibilitando que cuidassem dos assuntos pessoais na folga extra, o objetivo era fazer com que eles ficassem mais focados durante o expediente.

Leia também: Trabalhar mais de 39 horas por semana pode estar matando você

Parece que deu certo, pelo que foi declarado pelos estudiosos que acompanharam o teste. Cerca de 78% dos funcionários disseram sentir que conseguiam efetivamente equilibrar os compromissos de trabalho e pessoais. Antes dos dois meses do experimento na Perpetual Guardian, esse número era de 54%.

Os resultados da jornada de trabalho de quatro dias foram tão satisfatórios para a companhia que o fundador vai tentar mobilizar o conselho para estudar como a prática pode ser implementada a longo prazo.

O que melhorou durante a jornada de trabalho de quatro dias

Para os colaboradores, o experimento fez com que a satisfação com a vida aumentasse em todos os níveis – em casa e no emprego. Além disso, eles relataram terem tido desempenho profissional melhor e maior aproveitamento do trabalho.

Em outro ponto, o nível de estresse diminuiu cerca de 7%, enquanto sentimentos de estimulação, comprometimento e empoderamento cresceram significativamente. A satisfação com a vida, em geral, também aumentou, em cerca de 5%.

Segundo os acadêmicos neozelandeses que estudaram o teste da jornada de trabalho de quatro dias, o fato de que os funcionários participaram do planejamento de todo o experimento contribuiu para o aumento na motivação e comprometimento.

 

Dica do Na Prática:

Conhecer de perto as etapas de um processo seletivo e entender como acontece cada uma delas aumenta as suas chances de contratação. Se você ainda não se sente 100% confiante, não se preocupe, a Fundação Estudar reuniu as maiores referências no assunto em um curso online para te ajudar neste desafio. Inscreva-se agora com 20% de desconto com o cupom PROCSEL-20 clicando aqui.

 

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo