Um Projeto: Fundação Estudar
Tela de celular com símbolo de novo e-mail

Como mandar e-mails para profissionais ocupados – e ser respondido

Por Época Negócios

Sócio de empresa de venture capital (que lida com toneladas de mensagens todos os dias) dá dicas preciosas para quem quer chamar atenção

Quantas vezes você mandou um e-mail e se sentiu completamente ignorado? Acredite, pode não ser pura maldade do destinatário. Profissionais que recebem centenas (e isso não é uma hipérbole) de e-mails por dia são naturalmente seletivos na hora de ler as mensagens. Se o conteúdo não é claro ou não parece ter alguma relevância, corre o risco de ficar para trás.

Mas existem formas de tornar a sua comunicação mais eficiente.

Chris Fralic, sócio da empresa de venture capital First Round Capital, com sede em Nova York, reuniu algumas dicas em um artigo para a revista Forbes. Vale a pena manter os conselhos dele em mente.

Inscreva-se no curso por e-mail: Segredos Para Produzir Mais Com As Ferramentas do Google

Como mandar e-mails (e receber respostas)

1. Torne a mensagem fácil de ler

Aquela regra do “menos é mais” faz todo o sentido aqui. Use poucas frases. Deixe em negrito o que você está pedindo, para facilitar a compreensão. E para deixar o texto mais limpo e poupar espaço, coloque links nas palavras em vez de colá-los no corpo do e-mail.

Além disso, cuidado na hora de copiar e colar conteúdos: usar múltiplas fontes e cores no mesmo lugar faz o escritor parecer preguiçoso. Por fim, prefira assinaturas mais leves.

2. Torne a mensagem fácil de ser encaminhada

Segundo Fralic, a mensagem deve ter assunto e parágrafo de abertura personalizados e relevantes, com um pedido de ação claro e que pode ser encaminhado facilmente.

Pare para imaginar: o seu destinatário consegue resolver aquilo do celular mesmo ou precisa chegar à mesa do trabalho e elaborar uma resposta mais complexa? As chances de sucesso serão sempre maiores na primeira opção.

3. Personalize

“Faça uma pequena pesquisa sobre o destinatário, e escreva um e-mail que tenha a sua voz”, diz Fralic. “Estou falando de uma frase ou duas logo no começo, que mostrem que você fez pelo menos uma pesquisa no Google, além de uma ou duas frases com o porquê da importância daquele e-mail para o destinatário.”

4. Mande para uma só pessoa

Segundo o executivo, “se você envia um e-mail para todo mundo, não o enviou para ninguém” — principalmente se estamos falando de empresas de venture capital, que geralmente têm de lidar com muitas mensagens. Todos podem presumir que outra pessoa vai lidar com aquilo e, no fim, ninguém te ajuda. É melhor enviar o e-mail para uma única pessoa e só copiar os outros se necessário.

Leia também: 12 maneiras de enviar e-mails melhores

5. Saiba que o follow up tem limites

Se você enviou um e-mail, mas foi ignorado, deve reenviá-lo todos os dias seguintes durante uma semana? Por favor, não. “Acho que a melhor abordagem é fazer esse follow uma vez (geralmente) ou, no máximo, duas vezes (às vezes) em um período de tempo razoável (de alguns dias a algumas semanas).”

Segundo Fralic, uma maneira mais elegante de fazê-lo pode ser expressar o motivo pelo qual está reenviando a mensagem. Exemplo: “o prazo é na segunda-feira e eu queria ter certeza de que você viu isso” ou “só para ter certeza que não ficou preso na sua caixa de spam”.

Existe ainda uma estratégia mais avançada de conseguir a resposta, mas Fralic diz que a usa muito pontualmente. Trata-se de presumir que o destinário negou seu pedido na hora de fazer o follow.

Exemplo: escreva “suponho que não tenha interesse já que não houve resposta, mas queria apenas ter certeza…”. As pessoas não gostam de sentir que estão perdendo uma oportunidade.

Leia também: Melhore suas habilidades de comunicação com este curso por e-mail gratuito!

Artigo originalmente publicado pela Época Negócios

 

Dica do Na Prática:

Autoconhecimento é fundamental para você embasar as suas decisões de vida e carreira. É por meio  dele que você vai responder dúvidas que podem estar na sua cabeça, como: “O que te traz felicidade genuína?”, “O que dá significado para sua vida?”, “Qual carreira faz mais sentido para mim?”. Foi pensando nesse seu momento que a Fundação Estudar criou o Autoconhecimento Na Prática, um curso de três dias que vai ajudá-lo a desvendar o seu verdadeiro Eu e a guiar com mais segurança suas escolhas profissionais e de vida. Inscreva-se agora com 10% de desconto usando o cupom AUTO10. É só clicar aqui!

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo