Um Projeto: Fundação Estudar

Sucesso e propósito estão diretamente conectados, indicam estudos

Por Rafael Carvalho

A psicóloga Izabella Mattar comenta estudos recentes sobre o papel do propósito na dinâmica entre pessoas e organizações

Diante da elite política e do mundo dos negócios reunida nos Alpes suíços para as reuniões do Fórum Econômico Mundial, em janeiro deste ano, pesquisadores ingleses revelaram que propósito tem se tornado uma questão cada vez mais importante para os líderes de grandes organizações. A constatação faz parte de um estudo realizado pela Escola de Negócios Saïd, na Universidade de Oxford (Reino Unido), em parceria com a auditoria EY, antiga Ernst & Young.

No mesmo evento, a equipe da EY também aproveitou para adiantar alguns pontos de um outro estudo similar, dessa vez desenvolvido junto com a revista Harvard Business Review e que deve ser publicado integralmente ainda este ano.

Inscreva-se no Autoconhecimento Na Prática, programa  de autoconhecimento da Fundação Estudar

Trata-se de uma pesquisa realizada com 474 altos executivos, dentre os quais 87% acreditam que propósito vai além dos resultados financeiros, e que as empresas alcançam melhor desempenho a longo prazo se o objetivo vai além do lucro, e 84% enxergam propósito como um motor de inovação e transformação dentro das organizações. As descobertas reforçam uma pesquisa semelhante conduzida pela auditoria Deloitte, em 2013, indicando que empresas com propósito tendem a ser mais bem sucedidas, e outra deste ano, que indica que a Geração Y prefere trabalhar em empresas que focam no propósito.

Para a psicóloga Izabella Mattar, integrante da equipe de pesquisa da Fundação Estudar, esses estudos evidenciam um movimento de mudança de atitude no universo corporativo. Isso envolve um processo de ressignificação das empresas, que passam a assumir maior protagonismo em questões de desenvolvimento global.

Izabella Mattar [Fundação Estudar]

Mas, afinal de contas, o que é propósito?

“Para mim, propósito está relacionado a dar sentido, dar um significado para o que se faz, geralmente conectando o trabalho a uma causa ou a melhorias para a sociedade em geral”, explica Izabella. “Ter propósito envolve estar mais conectado ao todo, acima da lógica do lucro pelo lucro”, afirma.

Andrew White, diretor associado de Educação Executiva na Saïd, concorda: “As empresas reconhecem um espectro mais amplo de pessoas envolvidas em suas atividades e para as quais elas devem prestar contas, e ignorar isso não é apenas uma decisão ética, mas uma questão que vai ter um impacto profundo em inovação e crescimento”.

“Propósito e significado são importantes elementos estratégicos nos negócios de hoje. Percebemos, a partir do trabalho com nossos clientes, que a transformação motivada por propósito melhora a agilidade das organizações, e faz isso de forma que impulsiona a inovação e o crescimento sustentável das empresas”, declarou Cheryl Grise, do conselho global da EY.

Leia também: Quatro vídeos para refletir sobre sonho grande, valores e propósito

Motivação intrínseca

“Propósito e sucesso estão diretamente conectados”, defende Izabella. “No âmbito de realização profissional, um parece ser imprescindível ao outro”. Para explicar essa ligação, ela empresta um termo do universo da psicologia: motivação intrínseca. Segundo o autor Daniel Pink, que ao longo dos últimos anos tem se dedicado ao estudo do que ele chama ciência da motivação, trata-se da vontade de fazer as coisas “porque elas importam, porque nós gostamos, porque elas são interessantes, porque são parte de algo importante”.

“Diversos estudos recentes apontam para o fato de que as pessoas são cada vez mais motivadas por algo que faça sentido para elas, e não só a recompensa financeira”, explica Izabella. Dessa forma, a transformação a nível organizacional é em grande parte consequência de uma equipe mais motivada e envolvida na noção geral de propósito.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo