Um Projeto: Fundação Estudar
Pessoas jovens em sala de reunião

Sete sugestões para quem quer se dar bem em processos seletivos

Por Tiago Mittraud

Especialista em psicologia e responsável pelas seleções da Fundação Estudar ressalta alguns pontos a serem considerados pelos candidatos

Nenhum processo seletivo é perfeito. Essa é apenas uma das formas que as empresas encontraram para chegar a novos talentos, e a maioria está em constante modificação. Por isso, não é uma boa ideia ficar tentando adivinhar o que os recrutadores procuram.

Especialista em psicologia e responsável pelos processos seletivos da Fundação Estudar, Thaylan Toth gosta de dizer que a melhor dica para quem vai aplicar para uma seleção é: não acreditar em dicas. “Existem muitos mitos que são replicados por aí, sem contar que nenhuma dica vale para todas as empresas”, diz. “Não existe uma fórmula mágica que o candidato deva seguir, ainda mais se ele busca um emprego que tenha a ver com seus valores e propósito.”

Leia também: Cinco competências essenciais em um profissional de marketing

Thaylan destaca, porém, alguns pontos que podem ser considerados pelo candidato ao participar de uma seleção. Confira a seguir:

Escreva um currículo sucinto
Uma única página é o ideal para apresentar suas experiências acadêmicas e profissionais. Tenha em mente que mesmo pessoas experientes conseguem resumir seu histórico dessa forma. Este será seu cartão de visitas, mas ele não precisa ter os detalhes que já vão ser explorados durante outras fases do processo mais importantes, como dinâmica e entrevista.

Desenvolva seu autoconhecimento
A sua história pode ficar muito mais interessante para os avaliadores se apresentada de forma fluida e coesa. Evite listar os lugares em que você estudou e trabalhou – listas não prendem a atenção e seus itens são facilmente esquecidos por quem escuta. Experimente fazer um elo entre os principais momentos da sua vida acadêmica e profissional. Dessa forma, você atribui sentido à história, fazendo com os fatos estejam conectados e mais fáceis de ser lembrados.

Seja você mesmo
Se o processo tem a temida fase de dinâmica, não tente incorporar um personagem completamente diferente de você só para tentar agradar os recrutadores. Isso vai acabar aumentando ainda mais o nervosismo que a simples presença ali pode provocar. Aja de uma forma que se sinta confortável, e ao mesmo tempo tente chamar a atenção do avaliador.

Procure se destacar – e até arriscar
Quando você se arrisca em diferentes dinâmicas ou entrevistas, provavelmente vai ser reprovado em alguns dos processos seletivos para que aplicou. Por outro lado, essa pode ser uma boa forma de se destacar entre os demais candidatos, aumentando suas chances de se sair bem em pelo menos uma seleção.

Use exemplos e seja coerente
Nas entrevistas, uma pergunta muito recorrente é quais são seus pontos fortes e fracos. Achar uma resposta pronta parece simples, mas um erro muito comum cometido pelos candidatos é citar como ponto fraco algo que nunca de fato tenha lhe prejudicado na sua vida pessoal ou profissional. Ou como ponto forte algo que não tenha nada a ver com seus anseios e objetivos de carreira. Por isso ter alguns exemplos na manga é tão importante.

Pense, escreva, treine
Para se sentir mais confiante, é interessante adiantar situações ou perguntas que possam causar algum tipo de desconforto na hora da dinâmica ou entrevista. Não que você precise decorar exatamente o que vai falar no dia. Mas esse treino vai te ajudar a organizar melhor as ideias e se expressar de forma mais assertiva.

Controle suas emoções
Não adianta. As emoções aparecem o tempo todo e podem atrapalhar o processo. Tenha em mente que frustrações acontecem e que é impossível passar em todos os processos e trainees. Mas não se deixe abater, manter a autoconfiança é fundamental!

Leia também: Sete dicas para quem sonha em trabalhar em bens de consumo

Esta reportagem faz parte da seção Explore, que reúne uma série de conteúdos exclusivos sobre carreira em negócios. Nela, explicamos como funciona, como é na prática e como entrar em diversas indústrias e funções. Nosso objetivo é te dar algumas coordenadas para você ter uma ideia mais real do que vai encontrar no dia a dia de trabalho em diferentes setores e áreas de atuação.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo