Um Projeto: Fundação Estudar
Equipe da Fundação Lemann em 2016

Impacto social e cultura 3G? Conheça o trabalho na Fundação Lemann!

Por Rafael Carvalho

Organização de Jorge Paulo Lemann tem foco em educação e está com processo seletivo aberto para vagas efetivas e de estágio; inscrições vão até 2/10

Há catorze anos, a Fundação Lemann trabalha com um objetivo de melhorar a educação brasileira. Para tanto, desenvolve e apoia projetos inovadores, atua com políticas públicas e forma lideranças no setor – tudo de acordo com a cultura corporativa herdada do fundador, o empresário Jorge Paulo Lemann.

Depois de ter sido pioneiro com o Banco Garantia e construído um império empresarial a frente do 3G Capital, Lemann agora reorienta o seu tino por excelência e resultados para suas fundações; além da Lemann, o empresário também está entre os criadores da Fundação Estudar.

Até 2 de outubro, no domingo, interessados podem se inscrever no processo seletivo da organização. São diversas vagas efetivas e de estágio e não há limite de idade ou de formação acadêmica.

“Impacto social significa mudar a vida de pessoas, transformar o Brasil em um país mais justo e avançado e o nosso jeito de fazer isso é com bastante seriedade, compromisso com resultados concretos e forte controle de prazo e orçamento”, explica Lucas Machado Rocha. Formado em engenharia da computação, ele foi trainee do Itaú Unibanco e hoje é coordenador de projetos na fundação.

Abaixo, ele explica ao Na Prática um pouco mais sobre o dia a dia profissional:

Como é o estilo de trabalho na Fundação Lemann?
Trabalhar na Fundação Lemann é trabalhar para resolver desafios grandes e complexos ao lado de um time ultra competente, sabendo que o resultado final vai melhorar a vida de muitas pessoas. Esse último ponto é o que, para mim, diferencia o trabalho das outras experiências profissionais que tive – a chance de trabalhar com um propósito em que acredito.

Por que decidiu trabalhar com educação e no terceiro setor?
Com o tempo, cunhei o que seria minha noção de sucesso. É um checklist simples, de três itens apenas: 1. Aprender algo novo, 2. Construir algo que me dê orgulho, e 3. Ter aprendido e construído algo que seja útil para alguém além de mim. Aliar educação e terceiro setor foi a maneira que encontrei de me sentir bem com o meu trabalho.

Quais são suas responsabilidades cotidianas?
Hoje coordeno uma equipe responsável por buscar formas de melhorar a educação usando a tecnologia como ferramenta. Estamos sempre em contato com alunos, professores e gestores escolares, entendendo suas necessidades e tentando buscar formas de resolvê-las. Fazemos parcerias com startups em educação e tecnologia, nacionais e internacionais, as ajudamos a testar suas soluções e ajustá-las para de fato resolver as necessidades da educação brasileira.   

Como seu trabalho impacta nos objetivos gerais da organização?
Meu trabalho e o trabalho da minha equipe impactam diretamente nos objetivos da Fundação Lemann pois contribuem claramente para promover uma educação de excelência. Hoje existem milhões de pessoas aprendendo e interagindo com alguma das plataformas educacionais que apoiamos como a Khan Academy, a Geekie, o Scratch, o Youtube EDU, entre outras. 

Fundação Lemann - Lucas Machado Rocha
[Lucas Machado Rocha / Fundação Lemann]

Qual é o perfil de alguém que se dá bem na Fundação Lemann?
São pessoas movidas pelo desejo de transformar o Brasil e que não se deixam abalar pelas dificuldades e complexidade dessa missão. São comprometidas, inteligentes e que se preocupam genuinamente com fazer a diferença.

Quais são as possibilidades de crescimento dentro da organização?
A Fundação Lemann é uma organização bastante meritocrática e que tem crescido bastante. Desafios para gente boa não faltam e as oportunidades para aprender são imensas. Crescer passa a ser a consequência de um trabalho bem feito.

Quais são os lados bons e ruins de se trabalhar no terceiro setor?
Para mim a principal vantagem é ter desafios realmente grandes e complexos para resolver. Eu tenho brincado que comprar e vender ações é fácil, difícil é alfabetizar uma criança. O ruim é que muitas pessoas ainda não pensam assim e o terceiro setor acaba deixando de atrair muita gente talentosa que poderia estar fazendo a diferença para o Brasil.

Quais são os desafios atuais da organização no curto e longo prazo?
Nosso objetivo é transformar o Brasil em um país mais justo e avançado e a educação tem sido para nós uma estratégia ultra relevante. Assim, garantir que todos os brasileiros tenham a oportunidade de viver uma educação de excelência tem sido nosso maior desafio.

Interessou-se? Inscreva-se no processo seletivo da Fundação Lemann até 2/10!

 

Dica do Na Prática:

Conhecer de perto as etapas de um processo seletivo e entender como acontece cada uma delas aumenta as suas chances de contratação. Se você ainda não se sente 100% confiante, não se preocupe, a Fundação Estudar reuniu as maiores referências no assunto em um curso online para te ajudar neste desafio. Inscreva-se agora pagando somente R$ 39 com o cupom PROCSEL_20 clicando aqui.

 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo