Um Projeto: Fundação Estudar
Avião e prédios visto de baixo

Os empregos em alta em 2025 (e as habilidades necessárias para consegui-los)

Por Redação, do Na Prática

Áreas de saúde, inteligência social e pensamento computacional são algumas das áreas que devem ganhar mais espaço no futuro; veja os conhecimentos necessários para acompanhar essas mudanças

Em um mundo em que cinco milhões de empregos serão perdidos até 2020 em razão do avanço da tecnologia e que dois terços dos americanos já acreditam que em 50 anos os robôs farão a maior parte das tarefas, até mesmo os empregos considerados apostas seguras estão ameaçados. E isso atinge fábricas e até as carreiras exercidas em escritórios, como administrativas e do direito.

A revista Fast Company reuniu recomendações de especialistas e dados do governo dos EUA para áreas do conhecimento que merecem maior atenção caso você queira estar empregado em 2025:

Tecnologia e pensamento computacional
Como todo mundo produz cada vez mais dados, será necessário saber lidar com tudo isso.
Empregos em alta: desenvolvedor de software, analistas, analistas de marketing.

Cuidados de Saúde
À medida que as pessoas vivem mais, a ciência médica também precisa avançar.
Empregos em alta: terapeutas, médicos, especialistas em ergonomia e cuidadores para assistência doméstica.

Leia também: E se sua profissão não existisse amanhã?

Inteligência social e conhecimento de mídia
Conhecimentos de habilidades socioemocionais e sobre o funcionamento das variadas plataformas de mídia.
Empregos em alta: especialistas em marketing, além de representantes de vendas.

Aprendizagem de longo prazo
Como tudo avança mais rápido, é necessário mudar a estratégia e continuar aprendendo durante toda a vida.
Empregos em alta: professores e tutores.

Adaptabilidade e aptidão para negócios
Entender como funcionam as empresas será um ponto essencial no mundo em que o empreendedorismo ganhará força.
Empregos em alta: analistas, contadores e auditores.

Baixe o Ebook: 14 Histórias sobre Mudança de Carreira

 

Este artigo foi originalmente publicado em Porvir

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo