Um Projeto: Fundação Estudar
moedas empilhadas

Como fazer uma campanha de crowdfunding dar certo? Veja dicas da CEO da Kickante

Por Rafael Carvalho

Tahiana D'Egmont, da Kickante, explica o que determina se sua campanha de crowdfunding vai ser um sucesso ou não. Descubra aqui!

Com o passar dos anos cada vez mais pessoas têm conhecido ou procurado o crowdfunding. Embora esse conceito venha sendo trabalhado há bastante tempo, ainda é pouco reconhecido como uma nova indústria para muitas pessoas, especialmente para aqueles fora dos Estados Unidos – onde surgiu o financiamento coletivo.

Para quem não está familiarizado com o conceito, crowdfunding é, por definição, a prática de financiar um projeto captando pequenas quantias de dinheiro através de um grande número de pessoas, geralmente através da internet.

Em tempos de recursos escassos, o crowdfunding oferece uma chance de sucesso para quem quer emplacar um projeto, desde uma ideia de negócio até um evento cultural. Existem inúmeras plataformas de crowdfunding seguras e confiáveis ao redor do mundo. Embora cada site ofereça diferentes benefícios, o conceito geral é o mesmo. Mas, no fundo, o que faz uma campanha de crowdfunding dar certo?

Leia também: Conheça o equity funding, crowdfunding focado em startups

Fazendo acontecer A ideia de “não é o que você faz, mas por que você faz isso” é o que realmente instigará as pessoas a se interessarem pelo seu projeto. Ao focar em um objetivo maior os criadores são capazes de construir uma base única de indivíduos com o pensamento similar.  

Normalmente, os projetos bem sucedidos recebem cerca de 25 a 40% de sua meta através dos seus contatos de primeiro e segundo grau. Isso pode incluir amigos, família, colegas de trabalho ou qualquer um com quem o criador da campanha tenha um contato. Uma vez que um projeto alavanca, as pessoas que não conhecem o criador têm mais chances de contribuir pois a campanha já passa alguma credibilidade.

Há um enorme equívoco de que a criação de uma campanha de crowdfunding de sucesso é fácil, como lançá-la e esperar que viralize. Enquanto isso pode acontecer com uma campanha específica, a grande maioria dos projetos vai exigir uma quantidade razoável de esforço por parte do criador do projeto.

Lembre-se, essa não é uma plataforma para pedir uma esmola. Se você espera que as pessoas apoiem a sua causa, você deve estar pronto para explicar seu projeto quantas vezes for necessário.

Existem três razões principais pelas quais as pessoas desconhecidas podem se interessar pelo seu projeto e querer te ajudar:

1. Elas se identificaram com o objetivo da sua campanha

2. Elas se interessaram por alguma das recompensas oferecidas

3. Elas se sentiram atraídas pela parte visual da sua campanha

Leia também: Quais são e como funcionam as plataformas de crowdfunding no Brasil

Por isso, é extremamente necessário que todas as campanhas tenham os três pontos alinhados e atrativos.

Toda campanha deve ter um motivo muito especial por trás, recompensas exclusivas e interessantes e um layout atraente. Vídeos e imagens definitivamente desempenham um grande papel neste último ponto.

O tempo é algo raro hoje em dia e, por isso, muitos possíveis contribuidores não vão se dar ao trabalho de parar para ler sua campanha e o vídeo pode ser uma abertura para que eles se interessem e dediquem mais atenção à parte escrita.

Um erro comum é pensar que o crowdfunding é algo restrito para startups ou desenvolvimento de produtos. Ao mesmo tempo que o financiamento coletivo abre portas para pequenas empresas, também beneficia ONGs, músicos, cineastas, escritores, atletas e qualquer um que tiver uma boa ideia e precisar de fundos para tirá-la do papel.

Tahiana D’Egmont é CEO da Kickante, plataforma de crowdfunding com o recorde de arrecadação no Brasil. Empreendedora digital de longa data, é especialista e marketing digital e community building e tem a missão de viralizar as campanhas de arrecadação digital na plataforma. 

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo