Criatividade

É comum pensarmos em criatividade como um atributo distante, relegado aos grandes gênios da humanidade, a artistas excepcionais e pessoas muito “fora da curva”.

O que talvez nem todo mundo saiba é que a criatividade é uma característica que pode ser estimulada e exercitada em qualquer situação que exija solução de problemas, por exemplo.

Estar comprometido em ser mais criativo traz ganhos no âmbito pessoal (como aumento do bem-estar e diminuição do estresse) e profissional (como boas chances de crescimento na carreira). Saiba mais a seguir!

CONCEITO DE CRIATIVIDADE: COMO SURGIU

A palavra “criatividade” vem do latim “criare”, que significa criar. Já as concepções mais antigas do termo podem encontradas na filosofia, especialmente na relação entre os filósofos helênicos com as divindades. Isso porque, para eles, havia na criatividade um caráter sobrenatural, como uma inspiração dos deuses. Para Platão, por exemplo, criar era como um dom, uma força superior transcendental.

Não são poucas as definições teóricas para a criatividade, mas as mais populares estão na obra de George F. Kneller, autor de A arte e a ciência da criatividade, segundo o qual há cinco explicações possíveis para o conceito: inspiração divina; forma de loucura; qualidade de pessoas raras e diferentes; força vital e força cósmica. Já o psicólogo americano Ellis Paul Torrance define a criatividade como “um processo natural nos seres humanos, através do qual uma pessoa se conscientiza de um problema, de uma dificuldade ou mesmo de uma lacuna nas informações, para o qual ainda não aprendeu a solução; procura, então, as soluções possíveis em suas experiências prévias ou nas experiências dos outros; formula hipóteses sobre todas as soluções possíveis, avalia e testa estas soluções, as modifica, as reexamina e comunica os resultados.”

BENEFÍCIOS DE SER MAIS CRIATIVO (E COMO SE TORNAR)

Como já dissemos, é possível desenvolver componentes de criatividade e estimulá-los diariamente, o que gera inúmeros benefícios. 

As pesquisadoras Janaina Schneider e Tatiana de Cássia Nakano, da PUC de Campinas, fizeram um levantamento sobre a associação dos termos “creativity” e “well-being” em pesquisas na psicologia.  Segundo as autoras, há na literatura da área um predomínio de estudos segundo os quais a estimulação da criatividade favorece o aumento do bem-estar, o que vem a ser uma estratégia para promover saúde mental. Outra pesquisa, de 2018, mostra que divagar (ou “sonhar acordado”) pode deixar as pessoas mais felizes e criativas. Em termos práticos, a criatividade pode ser exercida a partir da combinação de ideias aparentemente sem relação, como sugere o psicólogo Robert Keith Sawyer. No livro Zig Zag: The Surprising Path to Greater Creativity, ele indica alguns passos para ser mais criativo, como passar a fazer mais perguntas e liberar a mente para imaginar outros mundos possíveis. Outras dicas muito difundidas para se tornar mais criativo são, por exemplo, perder o medo de errar e, em paralelo, buscar novas fontes de inspiração além daquelas já conhecidas.

CRIATIVIDADE NO AMBIENTE DE TRABALHO

Ter profissionais mais criativos nos times tem se tornado uma vantagem competitiva para as empresas, e não estamos falando somente daquelas ligadas ao Marketing ou à Publicidade, nas quais há um departamento específico para a Criação. Quem consegue ser proativo para encontrar soluções para os problemas do dia a dia na profissão costuma ser mais valorizado em sua área. Segundo o coach e consultor de carreira Emerson Weslei Dias, a criatividade é uma competência que nos move a criar alternativas e, no campo profissional, isso pode representar “um diferencial que nos conduz ao sucesso.”

DICAS DE LIVROS SOBRE CRIATIVIDADE

O caminho do artista

Esta obra de Juliana Cameron veio dos ensinamentos da autora para artistas que sofriam de bloqueio criativo. O livro é o material que ela reuniu nesse sentido, e traz dicas práticas sobre criatividade em modo amplo, não somente voltadas para as artes.

Roube como um artista – 10 dicas sobre criatividade

O livro do designer Austin Kleon figurou na lista dos mais vendidos de 2012 da Amazon e integrou a lista de best-sellers jornal The New York Times. De maneira bem-humorada, o autor relaciona a criatividade à autenticidade, dispensando o caráter de “genialidade” que muitos ainda associam ao conceito de criar. 

A grande magia

Neste livro de Elizabeth Gilbert, a mesma autora do best-seller Comer, Rezar, Amar, um questionamento aparentemente simples norteia a narrativa: o que é viver criativamente? Segundo ela, trata-se de uma vida motivada mais pela curiosidade do que pelo medo.

Os melhores conteúdos para impulsionar seu desenvolvimento pessoal e na carreira.

Junte-se a mais de 1 milhão de jovens!
Casdastro realizado, fique ligado para os conteúdos exclusivos!
Seu cadastro não foi realizado, tente novamente!

O que você achou desse post? Deixe um comentário ou marque seu amigo: