Um Projeto: Fundação Estudar
como controlar a ansiedade no ambiente de trabalho

Como não deixar a ansiedade impactar seu desempenho profissional

Por Colunista do Na Prática

Especialista indica uma série de pequenas mudanças, com base no gerenciamento do estresse, que te ajudam a controlar a ansiedade no ambiente de trabalho e não deixar que ela afete seu desempenho profissional.

por Mariângela Guerra

 

O desenvolvimento dos transtornos de ansiedade tem sido fortemente relacionado ao ambiente de trabalho. Muitos profissionais não conseguem gerenciar de forma saudável o grande volume tarefas ou metas agressivas, gerando um estresse mental que é um grande gatilho para que a ansiedade seja potencializada.

De modo geral, a ansiedade é uma reação biológica e fisiológica à percepção de ameaças à sua segurança ou perigo. Embora ela seja inevitável, em certos níveis pode prejudicar gravemente a saúde mental e a qualidade de vida.

No ambiente de trabalho, os sintomas podem ser percebidos em dificuldade de se concentrar, relacionamento com colegas e clientes, perda de prazos, problemas de insegurança e desistência de tarefas por medo de falhar, dentre outros.

Como controlar a ansiedade no ambiente de trabalho

Para controlar a ansiedade é essencial gerenciar o estresse. A boa notícia é que isso não significa uma mudança total do seu estilo de vida no trabalho. Uma série de pequenas mudanças afetará positivamente seus níveis de estresse ao longo do tempo.

#1 Crie um cronograma equilibrado

Embora não há nada de errado em dar tudo de si, esforçar-se ao máximo e ser ambicioso, tente lembrar que o propósito do trabalho é permitir que você tenha uma vida maravilhosa.

Analise sua agenda, responsabilidades e tarefas diárias e tente encontrar um equilíbrio. Muito trabalho e nenhum lazer é o gatilho perfeito para uma grande crise de ansiedade.

Certifique-se de gerenciar bem o tempo entre o trabalho, a vida familiar, atividades sociais, hobbies, e tudo o que te faz feliz fora do trabalho.

#2 Quebre os projetos e priorize

Se um grande projeto parece impossível, quebre em tarefas menores e crie um plano passo a passo. Concentre-se nas tarefas mais gerenciáveis ​​e importantes primeiro. Antes que você perceba, haverá luz no fim do túnel.

Outra alternativa é realizar as tarefas mais difíceis ​​primeiro, para que o resto do projeto seja mais fácil e agradável.

#3 Seja flexível

Digamos que você sempre sonhou em ser um astronauta, mas percebeu que as tensões e a claustrofobia do trabalho estão lhe causando ataques de pânico.

Só porque você sempre pensou que seria  um astronauta, ou já passou por treinamento, não significa que você tenha que seguir esse caminho.

Esteja aberto a trabalhos semelhantes que podem não ser exatamente o que você imaginava e que não possuem as mesmas situações de estresse.

A NASA também precisa de profissionais na área de recursos humanos, marketing, planejamento e muitos outros. Não fique preso a uma ideia específica do que você deveria fazer.

Qual seu nível de inteligência emocional? Faça este teste e descubra!

#4 Seja realista sobre suas limitações

Se você tem ansiedade social, um trabalho que exige muita interação direta com o público pode te deixar totalmente estressado.

Saber de antemão o que é um gatilho para a sua ansiedade pode ajudá-lo a descobrir potenciais zonas de perigo e a fazer as escolhas certas.

Para solucionar essa questão é possível utilizar a alocação de forma estratégica. Converse com seu líder sobre a possibilidade.

#5 Meditação e exercício físico

A preocupação é geralmente focada no futuro, e a meditação ajuda a trazer sua mente para o momento presente. A prática consiste em observar os pensamentos e deixá-los ir embora. Essa técnica pode ajudar você a identificar suas preocupações e a entrar em contato com suas emoções.

Fazer alguma atividade regularmente estimula o organismo a produzir endorfina, que causa sensação de bem-estar. Isso ajuda a aliviar os níveis de ansiedade e pode, também, ser um hobby para equilibrar seu cronograma.

 

A ansiedade que muitos profissionais enfrentam é uma resposta ao estresse e pode ser desencadeada a partir de uma série de fatores, com alguns casos mais graves do que outros.

Se você reconhecer algum sintoma, tome medidas para reduzi-lo, cuidando de si mesmo. Por mais que o ciclo da ansiedade possa parecer sem saída, é possível contorná-lo e viver uma vida saudável, sem preocupações mentais desnecessárias.

Se está passando por isso, busque conversar com conhecidos que já viveram a mesma situação ou procurar ajuda especializada, se for o caso.

 

Sobre a autora  

Mariângela Guerra é psicóloga há mais de 35 anos, especializada pela USP no tratamento de ansiedade através de Terapia Cognitivo Comportamental. Seu objetivo é ajudar profissionais ambiciosos a lidarem melhor com alta pressão e ansiedade para aumentarem seu desempenho profissional.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo