Um Projeto: Fundação Estudar
homem segurando curriculo

Como se destacar e conseguir um emprego se você ainda não tem experiência

Por Tradução do LinkedIn

O autor James Citrin dá cinco dicas para jovens que querem abrir o leque de oportunidades profissionais e conquistar recrutadores

Autor de bestsellers de negócios e headhunter com quase duas décadas de experiência, James Citrin já foi responsável pela contratação de mais de 500 CEOs, diretores de conselhos e outros altos cargos executivos em diversas indústrias.

Em uma postagem recente no LinkedIn, ele fala sobre o “paradoxo da permissão”: aquele momento em que é preciso convencer o empregador a dar uma chance a alguém que ainda não tem experiência naquela área, mas tem vontade e capacidade de aprender.

É algo especialmente importante para os jovens, que naturalmente enfrentam esse obstáculo em suas primeiras experiências profissionais.

“Você tem confiança em suas habilidades”, escreve ele. “A parte difícil é conseguir a chance de mostrar o que você consegue fazer.” A seguir, Citrin dá cinco dicas para superar esse obstáculo com mais facilidade.

Inscreva-se no Curso por Email: Segredos para ser aprovado como trainee

Confira a tradução feita pelo Na Prática abaixo:

Como conseguir um emprego

O “Paradoxo da Permissão” é: você não consegue o emprego sem a experiência, mas nem consegue a experiência sem o emprego.

Você confrontará esse desafio ao longo de sua carreira, seja tentando entrar no mercado de trabalho ou se tornar CEO pela primeira vez.

O fenômeno pode ser frustrante, não importa seu nível – mas é especialmente desafiador para recém-formados e jovens profissionais.

Um ponto chave para superar o paradoxo é reconhecer que, ao se candidatar a uma vaga, você será avaliado em duas dimensões diferentes: seu potencial para adicionar valor no futuro e sua experiência na área mais importante do trabalho.

Dependendo da senioridade da posição, essas duas fontes de valor – potencial e experiência – terão pesos diferentes. Uma regra geral é que quanto mais cedo você estiver em sua carreira, maior será a importância do seu valor em potencial.

Esse valor é demonstrado através de sua atitude, entusiasmo, ética profissional, habilidades de comunicação, curiosidade e qualidade das perguntas, vontade de aprender e conhecimento da empresa e da função.

Além de mostrar seu potencial, no entanto, aqui estão cinco estratégias que você pode utilizar para superar o paradoxo no início da carreira:

1. Obtenha credenciais

Um dos jeitos mais lógicos é obter as credenciais relevantes. Isso pode vir na forma de uma especialização ou um treinamento específico.

Uma das áreas que mais crescem na economia agora é, naturalmente, programação. Muitas empresas que buscam programadores na verdade não exigem diplomas em ciência da computação.

No Google, por exemplo, de acordo com o jornal The Wall Street Journal, quase 15% dos integrantes da equipe de programação não tem diploma universitário. Ao treinar em lugares como a Codeacademy, que já teve cerca de 24 milhões de pessoas pelo mundo em seus cursos, você pode se tornar proficiente em programação em meses.

Com essa credencial, terá experiência suficiente para conseguir um primeiro emprego e estar na mesma posição que outros programadores juniores, pronto para ter uma boa performance e prosperar.

Então escolha um campo de interesse, seja programação, finanças, aviação ou arte, e encontre uma escola ou organização com uma credencial respeitada e faça as aulas.

2. Seja criativo

Laura Chambers comanda o University Programs do eBay, onde sua equipe de 40 pessoas é responsável por criar e atingir objetivos agressivos de recrutamento e garantir que estagiários e recém formados tenham experiências de qualidade.

Seu conselho, especialmente para quem não tem um diploma técnico ou especializado, é usar a criatividade para se destacar da multidão. “Seja voluntário numa startup”, ela sugere, “e coloque a mão na massa. Você terá a oportunidade de fazer diversas atividades que lhe ajudarão a encontrar o que você e construir habilidades ao mesmo tempo.”

Leia também: Passar por diferentes áreas e empresas mancha o currículo?

Ela também aconselha que se desenvolva uma abordagem personalizada para as empresas que estão na lista de objetivos. “Se você quiser trabalhar no eBay, por exemplo, comece um pequeno negócio de compra e venda no eBay ou usando PayPal e esteja preparado para falar dos prós e contras dessa experiência.”

Falar sobre sua experiência em vídeos ou posts num blog não precisa custar muito e não envolve mais que tempo e iniciativa. No mínimo rende algo para mostrar e complementar seu currículo.

3. Esteja disposto a começar do zero

Se você é recém-formado, pode se sentir (e ser) qualificado demais para certos trabalhos juniores. Mas precisa começar em algum lugar.

Para Chad Dickerson, CEO do etsy.com, as melhores posições para conseguir colocar um pé na porta são frequentemente como membro da equipe de apoio de uma empresa. “Várias pessoas que apoiam o Etsy aprenderam muito sobre nosso negócio e se tornaram gerentes de produto muito capazes”, ele disse.

Seja a indústria da internet, serviços financeiros, varejo, hotelaria ou qualquer outro negócio que envolva um grande número de pessoas, começar na interface com o cliente – seja no relacionamento com cliente, no caixa, na loja ou na recepção – vai render uma oportunidade valiosa para realmente entender o que está acontecendo no mercado.

Você poderá usar essa experiência quando começar a subir os degraus corporativos internamente ou em outras entrevistas.

4. Barganhe

Você talvez não tenha um trabalho. Se não tiver, tem outra coisa de imenso valor: tempo.

Trate seu tempo como o ativo valioso que ele é. Se usá-lo de maneira criativa e colocar energia, entusiasmo e iniciativa no tempo que tiver, poderá barganhar até conseguir uma oportunidade e assim quebrar o paradoxo.

No começo do verão, uma nova pós-graduanda conseguiu uma entrevista com uma corretora imobiliária. Ela era formada em história. Enquanto conversava com o executivo, que parecia muito ocupado, uma ideia surgiu.

Leia também: 12 modelos de currículo para baixar e preencher

“Você parece incrivelmente ocupado agora”, ela observou antes de fazer a pergunta de US$ 64 mil. “O que faria para fazer crescer seu negócio se tivesse um dia extra na semana?”

Ele parou e disse que faria uma pesquisa sobre o mercado de alugueis entre jovens urbanos. Ela se ofereceu para fazer a pesquisa de graça e comunicou rapidamente como suas habilidades de análise e escrita, desenvolvidas durante sua tese, lhe davam as habilidades necessárias para executar o projeto.

Ele aceitou a oferta e pagou 10 dólares por hora pelo trabalho. Após algumas semanas, ela trouxe o resultado. O executivo ficou impressionado pela qualidade do relatório, a clareza de pensamento e criatividade naquela análise.

Ela ganhou e aceitou uma oferta e hoje é pesquisadora de mercado na empresa.

5. Reimagine suas experiências

Você já sabe a direção geral que quer tomar e fez uma lista de empresas para pesquisar e procurar.

Você seguiu sua lista rigorosamente, visitando a página de carreiras de cada uma das empresas para ver quais trabalhos estavam disponíveis. Bom.

Nesse momento, você pode descobrir que não tem a experiência requisitado para a posição que gostaria de se candidatar.

Você pode sair do site e seguir a lista. Ou pode tentar reimaginar sua experiência e tentar aquela posição mesmo.

Um jovem profissional fez exatamente isso. Para uma posição de nível básico em uma empresa de alimentos, “gerenciamento de projetos” era um requisito fundamental. Inicialmente, isso chateou o candidato.

Ao discutir o dilema, nós revisamos suas experiências e conseguimos encontrar algo que cabia ali – se fosse descrito e pensado de maneira diferente.

Um geógrafo apaixonado por viagem, ele contou como trabalhou com um grupo de amigos para “gerenciar um projeto”, uma viagem de três semanas pelo leste europeu: pesquisou itinerários, encontrou as taxas e hotéis mais baratas, fez reservas, recolheu o dinheiro dos amigos e agiu como “tesoureiro” da viagem.

Ao fazer isso, ele pode demonstrar as capacidades que a empresa procurava, mesmo que não tenha sido numa experiência profissional. A principal lição aqui é que você pode ter mais experiências relevantes do que pensa.

Inscreva-se no curso por email: O que ninguém te ensina na hora de fazer um currículo excelente

Artigo originalmente publicado no LinkedIn.

O que achou do post? Deixe um comentário ou marque seu amigo